Política

Deputado diz que governo Fátima Bezerra aproveita a pandemia para contratar “empresas corujas” e dizer que abriu no interior UTIs que não existem

FOTO: DIVULGAÇÃO

Durante sessão remota da Assembleia Legislativa, realizada na manhã desta quarta-feira, o deputado estadual Tomba Farias (PSDB) denunciou que a governadora Fátima Bezerra está aproveitando a pandemia do Coronavírus para fazer dispensa de licitação e contratar o que chamou de “empresas corujas”, aquelas que aparecem na ‘calada da noite’. Tomba Farias criticou ainda o fato de o governo estadual anunciar a abertura de UTI’s que não existem no interior do estado. “Mas nós não podemos falar, pois nos acusam de estar fazendo politicagem com a pandemia”, ironizou.

O parlamentar referiu-se a uma dispensa de licitação feita pelo governo estadual, que beneficiou a empresa Servsaude EIRELI, aberta em 3 de abril de 2019, com recursos no valor de mais de R$ 8,5 milhões, destinado a contratação de seis ambulâncias tipo UTI para transportar pacientes com a Covid-19. “Essa empresa, que nunca assinou um único contrato com um ente público, tem sede numa casa simples do bairro de Emaús, sem identificação comercial e possui o capital social de R$ 100 mil. Além disso, não há nenhum veículo registrado no nome dessa empresa no Detran”, disse o parlamentar, acrescentando que os objetivos e atividades da empresa são cadastrados como coleta de lixo, transporte escolar, construção e demolição de edifícios e estacionamento de veículos.

UTI

O deputado municipalista foi enfático ao afirmar que Fátima Bezerra anuncia a abertura de UTI´s que não existem em cidades do interior do estado, como São Jose de Mipibu, João Câmara e Santa Cruz, “No hospital de São José de Mipibu, o governo fala que lá tem dez UTIs, mas nenhuma está funcionando e aberta. No hospital de João Câmara, o Secretário de Saúde disse que tem cinco UTIs lá, mas que está funcionando apenas duas, e que tem dias que o médico não vai. Eu nunca vi UTI sem médico”, revela Tomba Farias.

O parlamentar também enfatizou que em Santa Cruz a realidade é diferente do discurso que a governadora faz. O governo do Estado diz que mandou cinco UTIs para o hospital de Santa Cruz, mas o que chegou lá foram cinco respiradores. Lá o hospital foi construído há 35 anos e para se instalar os respiradores precisa de aumento de oxigênio, aumento dos gases, ar comprimido, instalação elétrica e além disso, a usina de gases leva 27 dias para chegar no Rio Grande do Norte.

O deputado afirma que a única coisa que governo fez até hoje em Santa Cruz foi a cessão de um respirador que veio do governo federal. “O governo do RN prometeu uma ajuda de R$ 33 mil e só pagou a primeira parcela de R$ 11 mil, e depois não pagou mais nada, como sempre ele faz, engana a tudo e a todos”, disse e enfatizou: “é o governo da mentira”.



Comente aqui