CORONAVÍRUS

DECLARAÇÃO APOCALÍPTICA: Vai faltar cemitérios em Natal e região para enterrar os 10 mil mortos do secretário Cipriano Maia

Fátima convoca reunião com poderes constituídos para discutir ...
10 MIL MORTES ATÉ MAIO: DECLARAÇÃO IMPRÓPRIA DO SECRETÁRIO CIPRIANO MAIA SÓ SERVIU PARA DESGASTAR A GESTÃO DA GOVERNADORA FÁTIMA BEZERRA

Irresponsável, digno de demissão e incompetente foram alguns dos adjetivos que repercutiram nas redes sociais, após do secretário de Saúde do RN, Cipriano Maia, fazer a previsão apocalíptica de que haverá 10 mil mortes no estado, quando o novo coronavírus atingir o pico de ação no próximo mês de maio. Após tomar conhecimento da previsão alarmista do auxiliar da governadora Fátima Bezerra (PT), uma fonte do alto escalão da Prefeitura do Natal, ligou para o BLOG DO FM para trazer à realidade a seguinte constatação: vai faltar cemitério se a maioria desses óbitos previstos por Cipriano ocorrerem em Natal e região metropolitana.

Segundo a fonte municipal, os cemitérios públicos de Natal já se encontram no limite de ocupação, com a capacidade de abrigar novos túmulos praticamente esgotadas. Em Parnamirim, terceiro maior município do estado, a situação não é diferente – cemitérios públicos dispõem de vagas limitadas, e acrescentou: “Certamente, se lá em Parnamirim morrer cerca de 100 pessoas, dificilmente terá espaço para enterrá-as”, disse a fonte que também conhece a realidade da administração de Parnamirim.

Destacando que também há limitação de vagas nos cemitérios particulares, a fonte avalia que apenas uma parcela minima dos 10 mil mortos de Cipriano Maia teria condições de arcar com o custo de um enterro em cemitério privado, que custa cerca de 20 mil reais.

A falta de espaço em cemitérios públicos em Natal é tão aguda que o secretário da SEMSUR, Irapuan Azevedo, vem se aprofundando em estudos para implantar um cemitério vertical com cerca de mil jazigos.

Nos municípios da Grande Natal a situação também é crítica e certamente não têm condições de acolher sequer uma pequena parcela dos 10 mil mortos projetados pelo Secretário de Saúde.

Apesar do esforço homérico que a governadora Fátima Bezerra vem fazendo no comando das gestões para o enfrentamento do novo coronavírus, enfrentando escassez de recursos e embates nos campos político e jurídico, a declaração alarmista do seu auxiliar só serviu para ampliar o pânico junto a população e desgastar o próprio governo diante de adversários, como o deputado federal Fábio Faria (PSD), que se utilizou da mídia para tecer severas críticas à gestão Fátima Bezerra.

“Deveria ao menos ter o trabalho de estudar a quantidade de casos no mundo, onde a contaminação é de 1,3 milhão. Como só o RN pode chegar a 1,2 milhão??? Deve ser por isso que 1 leito em SP custou R$ 25 mil, enquanto no RN 1 leito vai custar R$ 370 mil. Mesmo com a Sesap falando que em SP tinham outros custos, são 20 vezes mais. Inadmissível!”, disse o parlamentar.



1 Comentário

Deixe um Comentário