Brasil

Damares: “Pica-Pau é um personagem “arrogante, egoísta e malvado; Já o Bob Esponja é gay”

Damares Alves, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, reclamou do marinheiro Popeye, dizendo que suas brigas com Brutus por causa de Olívia Palito são exemplo de violência doméstica e objetificação da mulher. Disse que o Pica-Pau é um personagem “arrogante, egoísta, malcriado, desobediente, malvado”. E rotulou Bob Esponja como gay por namorar a estrela-do-mar Patrick. (Em tempo: o criador da série Bob Esponja , Stephen Hillenburg, afirmou que o personagem “é meio assexuado porque, bem, ele é uma esponja”.)

A paranoia contra desenhos animados não tem limites ideológicos. Um dos ataques mais fortes da esquerda ao império Disney foi feito pelo belga Armand Mattelart e pelo chileno Ariel Dorfman em Para ler o Pato Donald . O livro foi escrito em 1973, pouco antes do golpe militar que derrubou o governo do socialista Salvador Allende. Mattelart e Dorfman examinavam como os personagens de Disney reproduziam a lógica capitalista — em que o dinheiro e a acumulação tinham papel predominante nas relações entre os personagens — e como as histórias promoviam o imperialismo americano ao caracterizar os povos estrangeiros como atrasados, tribalizados, ingênuos e/ou espertalhões. “O livro era um panfleto. Mas a relação de dominação no mundo, entre centro e periferia, tal como a examinamos, permanece válida”, reconheceu Mattelart três décadas depois.

Época


Deixe um Comentário