Política

Cristiane faz apelo ao Conema em prol de agricultores familiares da região Agreste

FOTO: EDUARDO MAIA

Em defesa dos agricultores familiares e na superação das dificuldades que o homem do campo tem para conseguir empréstimos para salvar a produção agrícola e manter o rebanho, a deputada estadual Cristiane Dantas, usou o horário de liderança da sessão ordinária desta quarta-feira, para apresentar um pleito apresentado por 10 prefeitos de municípios da região Agreste.

A deputada relatou que recebeu uma visita do prefeito de São José de Mipibu, José Figueiredo, que apresentou a questão afim de que seja encontrada uma solução para os agricultores familiares, com o apoio da Assembleia Legislativa que tem assento no Conselho Estadual de Meio Ambiente (Conema).

“Os agricultores estão sendo prejudicados por causa de uma resolução do Conema que dificulta o acesso aos empréstimos bancários porque estão em áreas de conservação, mas esse tipo de atividade é de baixo impacto ambiental. Mesmo assim, é exigida uma licença para esses produtores rurais e ela se torna mais cara do que o benefício a ser solicitado nos bancos”, disse a deputada Cristiane Dantas.

Segundo a deputada, a solução apontada pelos municípios é que seja alterada uma resolução do Conselho que inclua os pequenos agricultores, produtores e criadores no ponto de corte para dispensa de licença ambiental. “Essa é uma realidade que tem inviabilizado a sobrevivência de mais de 43 mil agricultores e produtores da região. É preciso que o Conema esteja sensível a analisar esse apelo e rever essa questão”, enfatizou.

Finalizando, Cristiane fez um apelo ao parlamentar da Assembleia que tem assento na composição do Conselho Estadual de Meio Ambiente para levar à discussão essa pauta em prol dos agricultores familiares da região Agreste, inseridos nas APAS Bonfim-Guaraíras e Piquiri-Uma. “Estamos falando aqui de trabalhadores rurais que, especialmente, nessa pandemia também tiveram suas vidas e a subsistência de suas famílias afetadas e, por isso, precisam recorrer a empréstimos bancários para se recuperarem e investirem em suas produções”.



Comente aqui