Mundo

Coronavírus: 60% do mundo ‘pode ser infectado’ , diz epidemiologista renomado

A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE HAVIA AFIRMADO NO DOMINGO 9 QUE OS CASOS DE PACIENTES INFECTADOS FORA DA CHINA SERIAM APENAS A ‘PONTA DO ICEBERG’. FOTO: REUTERS

O novo coronavírus pode infectar cerca de 60% da população mundial se não for bem controlada a pneumonia que causa, recentemente batizada de Covid-19. A avaliação foi apresentada pelo reitor da Faculdade de Medicina da Universidade de Hong Kong e um dos principais epidemiologistas da região, Gabriel Leung, ao jornal britânico The Guardian nesta terça-feira.

A caminho de uma reunião na Organização Mundial da Saúde (OMS), em Genebra, Leung, disse que, se cada paciente infectar em média cerca de outras duas pessoas, como a maioria dos especialistas cogita, a “taxa de ataque” do novo coronavírus implicaria em pelo menos 60% da população mundial sendo contaminada.

Como ressalva, o pesquisador explicou que essa magnitude de infecção talvez seja alcançada em “ondas” distintas de contaminação. “Talvez o coronavírus atenue sua letalidade porque certamente não o ajuda matar qualquer pessoa que encontre. Senão, [o coronavírus] morre também”.

A taxa de letalidade está em cerca de 2%. De acordo com o último relatório divulgado pela OMS nesta terça-feira às 6h (horário de Brasília), o total de casos registrados mundialmente é de 43.103, com 1.018 mortes — dentre elas, apenas uma única fora da China, nas Filipinas.

A diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, havia dito no domingo 9 que os então 307 casos de pacientes infectados fora da China poderiam ser apenas a “ponta do iceberg”. A cifra chegou a 395 casos nesta terça.

Veja


Deixe um Comentário