Saúde

Cooperativa Médica do RN paralisa procedimentos cirúrgicos por falta de pagamento

AO TODO, 156 PROFISSIONAIS LIGADOS À COOPERATIVA, DEIXARAM DE ATENDER AS DEMANDAS PELO SUS. FOTO: DIVULGAÇÃO/HOSPITAL MEMORIAL

A cooperativa de profissionais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em unidades privadas que têm convênio com o estado – caso do Hospital do Coração de Natal, no Hospital Infantil Varela Santiago, no Instituto do Coração de Natal – (Incor), na Prontoclínica Dr. Paulo Gurgel, na Liga Norte-Rio-Grandense contra o câncer, no Hospital Memorial e na Clínica Ortopédica de Natal. Ao todo, 156 profissionais ligados à Cooperativa, deixaram de atender as demandas de média e alta complexidade pelo SUS.

De acordo com a Cooperativa, os profissionais estão sem receber pagamento do Estado desde janeiro deste ano. Uma reunião entre o governo e grevistas está prevista para acontecer ainda nesta nesta-feira, 5.

A Coopmed, garantiu que os médicos continuam recebendo pacientes em estados críticos. A paralisação começou às 7h da última terça-feira, dia 2. Apenas uma das unidades afetadas, o Hospital Memorial informou que realiza uma média de 340 cirurgias ortopédicas por mês.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) disse que “está acompanhando o processo assistencial da ortopedia do Estado, juntamente com a Secretaria de Saúde de Natal, no que se refere aos contratos com os hospitais privados, já tendo, inclusive, uma reunião marcada para hoje, sexta-feira (5), à tarde, onde será apresentada uma agenda para equacionar a parte de responsabilidade financeira que cabe ao Governo”.


Deixe um Comentário