Política

Conversas interceptadas mostram preocupação de Lula em ser nomeado ministro

OS MEMBROS DA LAVA JATO SOUBERAM ANTECIPADAMENTE DA MOVIMENTAÇÃO PARA QUE LULA FOSSE NOMEADO MINISTRO. FOTO: REUTERS

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se mostrou apreensivo a políticos e assessores próximos dias antes da tentativa da então presidente Dilma Rousseff de nomeá-lo ministro da Casa Civil em março de 2016.

Reportagem publicada neste domingo (8) pelo jornal Folha de São Paulo em parceria com o site Intercept mostra conversas dos procuradores da Lava Jato no Paraná e o ex-juiz e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, comentando o episódio.

Os membros da Lava Jato souberam antecipadamente da movimentação para que Lula fosse nomeado ministro por conta do grampo telefônico ao celular de Dilma.

Lula externou preocupação a sua assessora Clara Ant. “Diz que acabou de se foder. LILS diz que ficaram discutindo até meia-noite. LILS tem mais incerteza do que certeza. LILS diz que não tem como escapar ‘dela'”, declarou o agente que monitorava a escuta, se referindo a Lula pelas iniciais de seu nome completo.

De acordo com a Folha de São e o Intercept, o petista manifestou o mesmo desconforto ao seu advogado Cristiano Zanin Martins, ao ex-ministro Franklin Martins (Secretaria de Comunicação), ao presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, e a dois jornalistas.

Congresso em Foco


Comente aqui