Brasil

Congresso deve discutir volta do auxílio emergencial, diz Senador

PARA DEPUTADOS E SENADORES, AUXÍLIO DEVE SER ESTENDIDO PARA UM CONTINGENTE MENOR DE BENEFICIÁRIOS E PARCELAS DE R$ 300. FOTO: ILUSTRAÇÃO/PIXABAY

Em entrevista à revista Exame, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) defendeu a discussão da manutenção do auxílio emergencial  nos próximos meses. O relator do benefício no Senado justificou o aumento de casos de Covid-19 e do isolamento social como motivos para a disponibilização de novas parcelas.

Vieira já havia apresentado, em dezembro de 2020, uma proposta para prorrogar o auxílio até março desde ano, no entanto, o projeto ainda não foi discutido pela Casa.

“Precisamos esperar a volta do recesso, em fevereiro, mas está ficando cada vez mais clara a importância de providenciar algum tipo de socorro à população vulnerável”, disse Vieira.

Deputados e senadores começaram as articulações para aprovar o retorno do benefício já no próximo mês. Candidatos à presidência da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) e Baleia Rossi (MDB-SP), já apoiaram a prorrogação da medida. Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Simone Tebet (MDB-MS), que disputam a presidência do Senado, também já se disseram a favor da extensão.

iG


Comente aqui