Brasil

Comprador que deu lance menor que o Grupo Arnaldo Gaspar aguarda parecer judicial para arrematar Hotel Tambaú

FOTO: ILUSTRAÇÃO

O arrematante identificado como ‘Galdino’ no site do leiloeiro oficial aguarda parecer da Justiça do Estado do Rio de Janeiro, do Ministério Público do Rio de Janeiro e do administrador da massa falida para arrematar o Hotel Tambaú. O comprador deu lance de R$ 40.000.000,00, às 14h05 desta quinta-feira (29), conforme apurou o Portal ClickPB.

O Grupo Arnaldo Gaspar havia dado lance superior, de R$ 40.020.000,00, e arrematado o hotel localizado em João Pessoa por R$ 20 mil a mais que o ‘Galdino’. Contudo, a empresa desistiu da compra. O valor que prevalece, agora, é então do arrematante identificado no site do leiloeiro como ‘Galdino’, mas sem identidade revelada.

A empresa de leilões no Rio de Janeiro informou ao ClickPB, na tarde desta quinta-feira, que aguarda a decisão da Justiça e do MP do Rio e do administrador da massa falida da Varig para confirmar, ou não, o arremate, já que o lance foi inferior a 50% (R$ 65.980.000,00) do valor total do empreendimento, que é de R$ 131.960.000,00.

O Hotel Tambaú foi projetado pelo arquiteto Sérgio Bernardes, tem 173 apartamentos e 18.009,05 metros quadrados de área construída. Além disso, o hotel tem lojas internas, anfiteatro, piscinas, quadras esportivas, salão para festas e eventos, salas para reuniões, boate, bar à beira mar, restaurante e estacionamento.

DESISTÊNCIA

Na mesma velocidade em que arrematou o Tambaú Hotel – pouco mais de duas horas -, localizado na orla de João Pessoa, em leilão ocorrido de forma online e presencial, no Rio de Janeiro, o Grupo Arnaldo Gaspar encaminhou um documento ao leiloeiro De Paula Leilões informando sobre a desistência da compra. O mesmo documento foi encaminhado ao Juízo de Direito da 4º Vara Empresarial da Comarca do Rio de Janeiro.

Conforme a reportagem apurou, essa medida não é passível de qualquer ônus para o grupo, porque os demais lances – foram feitos outros dois – também foram cancelados dentro dos prazos legais. Então, os cancelamentos não têm nenhum tipo de punição. O juiz deve analisar o caso e marcar uma nota data para que o leilão ocorra.

O Turismo em Foco teve uma informação, não confirmada, de que um senador estaria intermediando a compra do Tambaú Hotel e, assim que a compra foi confirmada, teria se arrependido. A reportagem está tentando contato com dirigentes do Grupo Gaspar, mas nenhum deles se manifestou ainda.


Comente aqui