Economia

Comissão de Energias Renováveis discute mudanças tarifárias de energia e destaca perspectivas para 2020

A COMISSÃO VISA MANTER ARTICULAÇÃO PARA QUE O RN CONTINUE COM DESENVOLVIMENTO DE LIDERANÇA NA GERAÇÃO DE ENERGIA RENOVÁVEL. FOTO: REPRODUÇÃO

A última sessão do ano da Comissão Temática de Energias Renováveis (COERE) da FIERN, na manhã desta sexta-feira, 13, foi dedicada a um relato sobre os resultados da missão que levou conselheiros deste colegiado à Alemanha, além de palestras dos representantes da SKF e da Cosern, sobre tecnologia e mudanças projetadas para o setor. O presidente da COERE, Sérgio Freire, destacou que, em 2020, a Comissão manterá o ritmo das atividades e vai atualizar o planejamento com nova programação para garantir a articulação instituição e para que o Estado continue com o desenvolvimento da liderança na geração de energia renovável.

Os diretores da FIERN Roberto Serquiz (tesoureiro) e Heyder Dantas (primeiro secretário), além do diretor regional do SENAI-RN, Emerson Batista, e o diretor do Instituto SENAI de Inovação em Energia Renovável, Rodrigo Mello, também participaram desta reunião da COERE.

Na ocasião, o gerente de Regulação da Cosern, Dimitri Barros, destacou que está em andamento a atualização das informações cadastrais dos produtores rurais que têm benefícios nas tarifas de energia. A prazo para recadastramento vai até janeiro de 2020. Mas a preocupação maior é com um decreto, de 2018, que define reduções de descontos nas tarifas para esse setor a partir de 2023.

Durante a sessão da COERE, o representante da SKF, Vitor Miranda, também destacou as tecnologias desenvolvidas pela empresa voltadas principalmente para o setor de energia renovável.



Comente aqui