Cultura

Comissão de Cultura da CMN aprova Projetos que homenageiam a ex-governadora Wilma de Faria

UM DOS PROJETOS PREVÊ A CRIAÇÃO DO “MEMORIAL DA RESISTÊNCIA FEMINISTA WILMA DE FARIA”

A Comissão de Cultura aprovou, nesta segunda-feira (04) dois Projetos de Lei que homenageiam a ex-governadora Wilma de Faria. Os vereadores deram parecer favorável ao Projeto 70/2017, de autoria do vereador Ary Gomes (PDT), que institui a comenda “Wilma de Faria” destinada a homenagear personalidades que se destacaram na área de assistência social, contribuindo para melhorias da qualidade de vida dos cidadãos natalenses.

Foi aprovado também o Projeto de Lei 56/2018, do vereador Dinarte Torres (PMB), que autoriza o poder Executivo a criar o “Memorial da Resistência Feminista Wilma de Faria”. De acordo com a matéria, o memorial tem o objetivo de reunir, gerenciar, divulgar e preservar fatos da trajetória feminista local, nacional e internacional.

“Wilma de Faria tem uma ampla folha de serviços prestados ao nosso estado e à nossa cidade, nada mais justo do que homenagear uma personalidade com uma biografia tão honrosa de uma mulher pública dedicada à sociedade potiguar”, afirmou o presidente da Comissão, vereador Ubaldo Fernandes (PTC).

Outro Projeto aprovado foi o 40/2018, da vereadora Eudiane Macedo (PTC), que inclui no calendário municipal de Natal o dia 01 de junho como o Dia Municipal do Quadrilheiro Junino. “A cultura junina é tão nossa, nordestina, tão genuína, mas infelizmente os poderes públicos não dão o incentivo merecido para os quadrilheiros, por isso nosso Projeto visa proporcionar esse incentivo a esse movimento tão importante para nossa cidade, é um movimento que mexe com nossa economia e incrementa o comércio”, explicou Eudiane.

O Projeto de Lei 103/2017, de autoria do vereador Luiz Almir (AVANTE), também recebeu parecer favorável. A matéria autoriza o poder Executivo, através da Secretaria Municipal de Comunicação – SECOM e Secretaria Municipal de Turismo, a veicular a campanha “O litoral mais bonito do Brasil. Aqui nasceu o nosso país”.

A vereadora Eleika Bezerra, relatora do Projeto, comentou a matéria aprovada. “Nós temos que trabalhar bem o que temos de bom. Somos um estado privilegiado por termos um litoral tão belo e com tanto potencial, por isso é preciso valorizá-lo”, destacou a vereadora.

“A campanha é um incremento ao nosso turismo mostrando aos turistas de todo o mundo nossas belezas, nossa cultura e todo o potencial potiguar”, disse Ubaldo.

Foi debatido na reunião a concessão de título de cidadão natalense no âmbito da Câmara. Os vereadores da Comissão concluíram que a CMN proporciona um número excessivo de cidadania natalense. “Tudo que é demais é veneno. São muitas concessões de títulos o que acaba desvalorizando a honraria.”

De acordo com regimento interno da Casa, cada vereador pode conceder quatro títulos de cidadão natalense por ano. “É consenso entre os vereadores que o número é excessivo, nós discutimos no âmbito da Comissão de Cultura que esse número poderia cair para dois títulos por ano e para isso é preciso modificar o regimento interno”, afirmou Ubaldo Fernandes.

“Dois títulos por ano, para cada vereador, seria suficiente. Os vereadores precisam entender que a honraria  deve ser concedida a quem realmente tem serviços prestados a nossa cidade, por isso no entendimento do nosso mandato, quatro títulos por ano é um número exagerado”, comentou Eudiane Macedo.



Deixe um Comentário