Política

Com eventual renúncia do prefeito Carlos Eduardo, Natal será primeira experiência de Álvaro Dias como gestor do Executivo

Álvaro tem acompanhado Carlos Eduardo na inauguração de obras, como no novo Centro de Atenção Psicossocial da Zona Norte. (Portal Agora RN)

Álvaro Costa Dias (MDB) é um político experiente, tendo sido eleito cinco vezes como deputado estadual e uma vez como federal pelo Rio Grande do Norte. Aos 58 anos, porém, o atual vice-prefeito de Natal poderá ter na Prefeitura da Capital do Estado a sua primeira experiência como titular do Executivo, numa eventual renuncia do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) para disputar o Governo do Estado neste ano. A decisão sobre se Álvaro viverá ou não essa experiência será tomada até sexta, dia 6.

Médico por formação acadêmica, Álvaro já foi vice-prefeito de Caicó, em 1988, antes de ser deputado estadual eleito em 1990, 1994 e 1998. Foi presidente da Casa, inclusive, entre 1997 até 2002, tendo sido sucedido no cargo pelo hoje governador Robinson Faria. Em 2002, deixou a Assembleia Legislativa para disputar e ganhar a eleição para deputado federal, obtendo 138 mil votos na disputa – foi o segundo mais votado.

Em 2006, foi reeleito para a Assembleia Legislativa, já filiado ao PDT e, na disputa seguinte, preferiu apoiar o projeto de candidatura de Carlos Eduardo ao Governo e se lançou candidato a vice. Ambos foram derrotados para Rosalba e chegaram a ficar apenas com o terceiro lugar em Natal, berço político de Carlos Eduardo.

De volta ao PMDB e a Assembleia em 2014, Álvaro foi indicado pelo PMDB, presidido na época por Henrique Eduardo Alves, para ocupar a chapa de vice de Carlos Eduardo Alves. O prefeito, candidato a reeleição, preferia o nome do seu correligionário Marcelo Queiroz, da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomercio). Acabou aceitando o nome de Álvaro, sob o risco do PMDB não apoiá-lo na disputa pela reeleição.

Toda a disputa de bastidor para convencer Carlos Eduardo de que era um bom nome para vice em 2016 parece ter valido a pena. Hoje, Álvaro Dias vive a possibilidade de assumir, pela primeira vez em sua carreira, de forma definitiva, um cargo no Executivo.

POUCO POPULAR  

Em Natal, é bem verdade, Álvaro Dias não é dos políticos mais popular, é bem verdade. Apesar de aliados do prefeito justificarem que ele trabalhou durante anos como médico na capital do Estado, Álvaro foi apenas o 19º candidato a deputado estadual com maior número de votos em Natal. Teve 5.343 votos, menos que nomes como Professor Luís Carlos, Laura Helena, Major Fernandes, Adenúbio Melo e Luiz Gonzaga, por exemplo, quem nem foram eleitos.

Na mesma votação, inclusive, Álvaro Dias teve menos votos que Fernando Mineiro (21.601 votos) e Kelps Lima (17.557), que concorreram contra a chapa dele pela prefeitura de Natal como candidatos a prefeito e acabaram sendo derrotados por ele e Carlos Eduardo.

Em Caicó, onde construiu boa parte de sua trajetória política e tem uma família tradicional na cidade (por falar em família, o irmão dele, Renato Dias é conselheiro do Tribunal de Contas do Estado), Álvaro teve, proporcionalmente, bem mais votos. Foi o segundo mais votado, com 5.410 votos, ou seja, 16,8% do total. Ficou atrás apenas de Vivaldo Costa, que teve quase 32%, com 10.309.

PATRIMÔNIO

Em 2016, quando foi candidato a vice-prefeito de Natal, Álvaro Dias apresentou um patrimônio de R$ 3,1 milhões, uma evolução de 200% com relação ao patrimônio apresentado em 2010, quando foi vice de Carlos Eduardo na disputa pelo Governo. Em 2016, inclusive, Álvaro apresentou um patrimônio que incluía uma fazenda (avaliada em R$ 1,5 milhão) no Maranhão, 568 cabeças de gado (avaliados em R$ 768 mil.

Portal Agora RN


Deixe um Comentário