Economia

CIN/FIERN divulga destino das exportações e orígem das importações no RN

O RN SE CARACTERIZA POR SER UM IMPORTADOR DE BENS E INSUMOS DE PRODUÇÃO, COM POUCA INCIDÊNCIA DE BENS DE CONSUMO. FOTO: DIVULGAÇÃO/FIERN

O Centro Internacional de Negócios – CNI/FIERN divulgou o destino das exportações e origem das importações do Rio Grande do Norte relativos ao ano de 2019. De acordo com o gerente do CIN, Luiz Henrique Guedes, os Estados Unidos foram o principal destino das exportações como país individual, representando 28,4% do total exportado, com uma boa variedade de itens da nossa pauta, inclusive dos dois itens extraordinários (aeronave e turbina industrial), apresentando crescimento de 83,3%.

“A União Europeia foi o destino de 48,5% das nossas exportações. Holanda, Reino Unido e Espanha são os principais destinos das nossas frutas e com o grande crescimento das exportações de melões o aumento total das exportações para o bloco foi de 52,5% em comparação com 2018”, explicou Luiz Henrique.

Ele acrescentou ainda que em relação às importações, cujo valor foi levemente maior que em 2018, o trigo continua como principal produto e a Argentina seu principal fornecedor. E que o RN se caracteriza por ser um importador de bens e insumos de produção, com pouca incidência de bens de consumo. Argentina, Estados Unidos e China representaram 63% do fornecimento total desses bens e insumos importados pelo nosso estado.

Confira as tabelas/dados abaixo:


Deixe um Comentário