Polícia

Chefão de quadrilha morre em confronto com a Polícia Civil na zona Norte de Natal

“GALEGUINHO DE MARISTELA” ERA BASTANTE CONHECIDO PELOS ÓRGÃOS DE SEGURANÇA E DE ALTA PERICULOSIDADE, ACUSADO DE VÁRIOS CRIMES. FOTO: DIVULGAÇÃO/REDES SOCIAIS

Policiais Civis da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECAP), com o apoio da Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV), deram cumprimento, na manhã desta sexta-feira, no bairro Pajuçara, na zona Norte de Natal, aos mandados de prisão e de busca e apreensão oriundos da 2 Vara Criminal da Comarca de São Gonçalo do Amarante e da 10 Vara Criminal de Natal, no intuito de localizar e prender a pessoa de nome Maciel Silva de Oliveira, de 25 anos, também conhecido como “Galeguinho de Maristela”.

O suspeito é bastante conhecido pelos órgãos de segurança e de alta periculosidade, acusado de vários crimes como homicídio, estupro, formação de quadrilha e de vários assaltos à fazendas no interior do estado, onde agia com bastante violência para com as vítimas, inclusive vindo a feri-las. Maciel era apontado como chefe de um bando especializado em assaltos a fazendas, granjas e sítios, organização criminosa conhecida pelos meios de WhatsApp como os ‘Cangaceiros’, figurando como suspeito em vários inquéritos que tramitam em caráter especial pela DECAP, sendo sem dúvida figura proeminente e constante nas ações delituosas praticadas contra a comunidade rural.

Maciel já foi reconhecido no último assalto a propriedade rural em Taipu, bem como à ocupantes de uma granja situada em Ceará Mirim, neste último local fazendo refém um policial civil, que teve subtraída sua arma, seu veículo e ainda foi atingido por coronhadas na cabeça, que resultou em ferimentos.

Na ação policial, ao ser localizado, o mesmo recebeu os policiais de forma bastante violenta, efetuando disparos na direção dos mesmos que revidaram de forma proporcional a injusta agressão. O mesmo foi ferido e prontamente levado pelos policiais ao hospital no conjunto Santa Catarina, na zona norte desta capital.

A Polícia Civil contabiliza ainda que Maciel já é condenado pelo crime de furto (Comarca de Almino Afonso) e respondia por porte ilegal de arma de fogo resultante de prisão em flagrante (Natal).


Comente aqui