Educação

Ceará é o 2º do Brasil com mais redações nota mil escritas por mulheres no Enem 2019; RN levou zero

LEVANTAMENTO DIVULGADO PELO INEP MOSTRA O CEARÁ EMPATADO COM O RIO DE JANEIRO E GOIÁS. FOTO: ILUSTRAÇÃO/METROPOLES

Três candidatas do Ceará alcançaram nota 1000 na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Dessa forma, o Estado se tornou o 2º do Brasil – e o 1º do Nordeste – com maior número de produções textuais escritas por mulheres com pontuação máxima. O Estado empata, no segundo lugar, com Rio de Janeiro e Goiás, que também tiveram três candidatas com nota 1000. Os três estados ficam atrás apenas de Minas Gerais,  que teve dez notas 1000 por mulheres.

Fazendo um recorte regional, o órgão aponta que Alagoas e Piauí, que tiveram duas notas mil cada, estão em segundo lugar na lista por região. Rio Grande do Norte e Paraíba obtiveram uma nota máxima. Já Bahia, Pernambuco e Maranhão não pontuaram. Sergipe é o único estado do Nordeste que não teve os dados divulgados pelo Inep.

Fazendo um recorte regional, o órgão aponta que Alagoas e Piauí, que tiveram duas notas mil cada, estão em segundo lugar na lista por região. Rio Grande do Norte (Gabriel Melo, do colégio Ciências Aplicadas) e Paraíba obtiveram uma nota máxima. Já Bahia, Pernambuco e Maranhão não pontuaram. Sergipe é o único estado do Nordeste que não teve os dados divulgados pelo Inep.

No total, o Ceará teve 6 redações nota mil, sendo 3 de mulheres e 3 de homens. O Estado continua em 2º lugar, empatado com o Rio de Janeiro. Minas Gerais permanece em 1º lugar no país, com 13 redações com nota máxima, sendo 10 de mulheres e 3 de homens. Depois de Minas Gerais e Ceará, surgem São Paulo e Goiás empatados no 3º lugar, ambos com 4 redações notal mil. Ao todo, o Brasil teve 53 redações com pontuação máxima.

Diário do Nordeste



Deixe um Comentário