Cidades

CASO BILHETE: OAB-RN nega agressão à imprensa por representantes da entidade e aponta ‘desconhecido’ como causador do tumulto

FOTO: SERGIO HENRIQUE SANTOS

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) seccional-RN emitiu Nota de Esclarecimento na tarde desta terça-feira, onde nega que representantes da entidade tenham agredido jornalistas que noticiavam o caso de uma advogada levada à Central de Flagrantes, após ser flagrada pelos policiais penais recebendo bilhete de apenado no presídio de Alcaçuz.

Ainda em Nota, a OAB admite que advogados presentes na ocasião prestaram solidariedade à colega “como forma de resguardar e preservar a sua imagem ao deixarem a delegacia de plantão”.

 

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

A post shared by Via Certa Natal (@viacertanatalrn)

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Rio Grande do Norte, vem a público esclarecer alguns fatos veiculados nos órgãos de imprensa na manhã desta terça-feira 13/07/2021.

Na data de ontem, a procuradoria de prerrogativas da OAB/RN foi acionada para realizar o acompanhamento de uma advogada que foi a delegacia de plantão zona sul para fins de esclarecimento de determinado fato, ocorrido no presídio Rogério Coutinho Madruga PV 5;

2-    Importante frisar, que ao chegar na delegacia a autoridade policial que conduziu o procedimento, entendeu que não havia crime, e/ou indícios de crime praticado pela advogada, entendendo pela atipicidade da conduta ali narrada;

3-    Não obstante, o procurador de prerrogativas, permaneceu no recinto e acompanhou todo procedimento até o seu desfecho, inclusive, o veículo oficial da OAB deixou o local, juntamente com o procurador de plantão antes do incidente registrado nas redes sociais;

4-    Todavia, a matéria veiculada de que representantes da OAB teriam entrado em conflito com a imprensa jornalística, naquela ocasião, não procede;

5-    Importante frisar, que outros advogados, também, estavam no local, prestando solidariedade a causídica assistida, como forma de resguardar e preservar a sua imagem ao deixarem a delegacia de plantão. No entanto, se percebe pelas imagens publicadas, que um cidadão de camisa vermelha ainda não identificado, avançou em direção ao grupo de advogados iniciando o tumulto;

6-    Neste sentido, a OAB/RN ressalta a importância isenta na apuração dos fatos, em estrita observância aos princípios da presunção de inocência, devido processo legal, ampla defesa e contraditório, inseridos na Constituição Federal, além, do respeito às prerrogativas da advocacia, pilares do estado democrático.

Ordem dos Advogados do Brasil – Seção do Estado do Rio Grande do Norte


Comente aqui