Cidades

Casa Durval Paiva está entre as 100 melhores Ongs do Brasil em 2020

EM 25 ANOS DE EXISTÊNCIA A CASA JÁ ACOLHEU 1.641 CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM TRATAMENTO CONTRA O CÂNCER E DOENÇAS HEMATOLÓGICAS CRÔNICAS. FOTO: DIVULGAÇÃO

A Casa Durval Paiva foi reconhecida pelo quarto ano consecutivo como uma das 100 melhores Ongs do Brasil.  O Prêmio acontece desde 2017, quanto a Casa foi eleita a melhor da região Nordeste e em 2018 a melhor do Brasil. Organizado pelo Instituto Doar, agência de projetos socioambientais O Mundo Que Queremos e pela Ambev, o Prêmio conta com o respaldo técnico de pesquisadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e o apoio da Fundação Toyota do Brasil.

Este ano, 670 organizações se inscreveram no Prêmio, que é o maior do terceiro setor do país. A cerimônia de premiação será no dia 10 de dezembro, a partir das 19h, com transmissão pelo YouTube e pelo site do canal Futura. A equipe julgadora é formada por professores, doutorandos, mestrandos da FGV, jornalistas e lideranças sociais. Além das 100 melhores, o público conhecerá também os destaques nas categorias especiais, além da melhor ONG entre todas.

Uma novidade deste ano é o lançamento de uma plataforma para ajudar as ONGs vencedoras a captar doações. A equipe do Melhores ONGs desenvolveu uma plataforma onde qualquer pessoa pode entrar e doar diretamente para qualquer uma das 100 ONGs vencedoras. A plataforma para doação também já está disponível (https://doar.pro/melhores) visando incrementar as doações no Dia de Doar, campanha mundial que vai acontecer no dia 1 de dezembro para estimular as contribuições financeiras para as organizações.

A Casa Durval Paiva

Em 25 anos de existência a Casa já acolheu 1.641 crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer e doenças hematológicas crônicas, oriundos de 133 municípios do RN, também da Paraíba, Piauí, Sergipe e do Ceará. Atualmente, 282 pacientes são assistidos, juntamente com seus familiares. Os serviços oferecidos vão além do suporte ao tratamento concedido através da hotelaria (hospedagem e alimentação), translado para consultas e exames, doação de medicamentos adjuvantes ao tratamento clínico e encaminhamentos para exames, amplia-se no apoio social com a doação de cestas básicas e até mesmo a construção e reforma das casas dos pacientes.


Comente aqui