Bizarro

CARDÁPIO DO DIA: Morcego segue à venda em mercado da Indonésia

FOTO: PUTU SAYOGA / GETTY IMAGES

Apontados como possíveis vetores do novo coronavírus, os morcegos continuam à venda nos mercados da Indonésia. O cardápio fornece uma variedade de animais exóticos – de ratos a cobras e lagartos, em sua maioria capturados em áreas selvagens da ilha local de Sulawesi.

O surto da doença que se espalhou pelo mundo é relacionado a um mercado na cidade de Wuhan, na China, onde os animais eram mantidos próximos em gaiolas ou expostos em bancadas à vista do consumidor. Com a disseminação em massa do vírus, o país determinou o fechamento de todos os estabelecimentos similares.

A situação, porém, não se repete na Indonésia, apesar do apelo de ativistas e amantes de animais. Alguns grupos já conclamaram, em vão, para que autoridades fechassem mercados dessa natureza anos atrás, sobretudo o principal deles, conhecido como Mercado Extremo de Tomohon, um município central do país.

O local comercializa animais selvagens, normalmente abatidos pouco antes de chegarem. A exceção fica por conta dos cachorros, colocados em gaiolas e mortos na hora devido à preferência de clientes pela carne fresca do animal. Por essas condições, um dos líderes da força-tarefa contra o coronavírus no país, Wiku Adisasmito, descreve o ambiente como “um refeitório de animais patógenos”. “Consumir animais selvagens é brincar com fogo”, afirmou ao New York Times.

Antes da pandemia, os morcegos eram os prediletos do público, segundo um açougueiro do mercado relatou ao Times. Agora, a carne de porco e de javali são os itens mais procurados. O hábito de consumo se justifica pelas crenças dos moradores locais de que esses animais, especialmente o morcego, possuem propriedades medicinais. Em algumas províncias do país, é fácil inclusive encontrá-los em supermercados.

Época


Comente aqui