Política

Câmara de Mossoró rejeita contas e torna inelegível o ex-prefeito Silveira Júnior

EX-PREFEITO SILVEIRA TORNA-SE INELEGÍVEL POR CINCO ANOS. FOTO: DIVULGAÇÃO

A Câmara Municipal de Mossoró rejeitou as contas do último ano (2016) da gestão do ex-prefeito Silveira Júnior (sem partido). E, pela primeira vez na história, leva um ex-prefeito à inelegibilidade. Com a reprovação das contas, Silveira torna-se inelegível por cinco anos. Foram nove votos pela reprovação das contas, quatro pela aprovação, cinco abstenções e três ausências.

O julgamento ocorreu na sessão desta quarta-feira (19), um dia após a manobra feita por partidários de Silveira para evitar a condenação.

A relatora das contas, vereadora Aline Couto (Avante), leu o seu voto pela reprovação, seguindo recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN). O relatório da Corte mostra que o ex-prefeito sequer apresentou a prestação de contas, muito menos respondeu aos questionamentos feitos pelo Tribunal.

Oito vereadores seguiram o voto da relatora: a presidente Izabel Montenegro (MDB), Alex Moacir (MDB), Didi de Arnor (PRB), Emílio Ferreira (PSD), Izabel Montenegro (MDB), Manoel Bezerra (PRTB), Ozaniel Mesquita (PL), Petras Vinícius (DEM) e Sandra Rosado (PSDB).

Quatro vereadores discordaram do relatório e votaram pela aprovação das contas: Flávio Tácito (PC do B), Zé Peixeiro (PTC), Rondinelli Carlos (PMN) e João Gentil (REDE).

Outros cinco vereadores optaram pela abstenção: Genilson Alves (PTN), Gilberto Diógenes (PT), Maria das Malhas (PSD), Raério Cabeça (sem partido) e Alex do Frango (PMB).

E três vereadores se ausentaram da sessão: Francisco Carlos (PP), Ricardo de Dodoca (Pros) e Tony Cabelos (PSD).

Jornal De Fato



Deixe um Comentário