Economia

Caixa Econômica Federal anuncia corte de juros para casa própria e cheque especial

A CAIXA ESTÁ OFERECENDO JUROS MENORES PARA FINANCIAMENTO DA CASA PRÓPRIA E CHEQUE ESPECIAL. FOTO: REPRODUÇÃO

Caixa Econômica Federal anunciou, nesta quinta-feira, mais uma redução nos juros cobrados nas operações de crédito pessoal habitacional. A medida foi tomada em linha com a trajetória de queda na taxa básica de juros (Selic). Na noite de quarta-feira, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) estabeleceu um percentual de 4,5% ao ano, o menor nível da história.

Segundo a Caixa, a taxa do crédito imobiliário, atualmente de 6,75% ao ano mais Taxa Referencial (TR, hoje zerada), cairá para 6,5% ao ano mais TR na próxima segunda-feira. A queda será 0,25 ponto percentual.

Segundo a Caixa, a taxa do crédito imobiliário, atualmente de 6,75% ao ano mais Taxa Referencial (TR, hoje zerada), cairá para 6,5% ao ano mais TR na próxima segunda-feira. A queda será 0,25 ponto percentual.

Além disso, a partir de 2 de janeiro, a taxa do cheque especial para os clientes que recebem seus salários pela Caixa terá um decréscimo de 4,99% para 4,95% ao mês. Aqueles que não têm conta na instituição serão contemplados com uma queda de quase um ponto percentual: de 8,99% para 8% ao mês.

No crédito da casa própria, a redução abrange tanto as concessões pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), quanto as do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI). Também atinge financiamentos de imóveis residenciais com saldos devedores atualizados pela TR.

“Estamos completamente alinhados com a queda da Selic. Fizemos uma redução sensível no crédito imobiliário e uma marginal no cheque especial”, disse o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

As reduções das taxas, segundo a Caixa, acompanham a queda de 31% da Selic no período de janeiro a dezembro de 2019.

Casa própria

Para o crédito imobiliário, além da linha com correção pela TR, a Caixa oferece financiamento para imóveis residenciais com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) corrigidos pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) — a inflação oficial do país, medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Há também a concessão de financiamento habitacional com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), incluindo o programa habitacional popular “Minha casa. minha vida”.

Extra


Comente aqui