Emprego

CAGED tem sétimo saldo positivo nos últimos doze meses no Rio Grande do Norte

A CONSTRUÇÃO CIVIL LIDEROU AS CONTRATAÇÕES

O emprego com carteira assinada registrou, no mês de novembro, o sétimo saldo positivo dos últimos 12 meses no Rio Grande do Norte, com 1.690 vagas criadas. Na série histórica para meses de novembro, este é o maior o volume de postos de trabalhos abertos desde 2009, quando foram cridas 2.203 vagas. De uma maneira geral, as contratações de mão de obra foram puxadas pelo Comércio (+1.128 vagas), como consequência do aumento das vendas no varejo de roupas, calçados, supermercados e material de construção, favorecidas pelos saques do FGTS e das ofertas do Black Friday. Os Serviços (+574) e a Indústria (+84) foram os demais setores com saldos positivos. Em contrapartida, Agropecuária (-89) e Administração Pública (-7) registraram balanços negativos.

No conjunto do país, foram gerados +99.232 vagas, também lideradas pelo Comércio (+106.834). 21 Unidades da Federação assinalaram resultados positivos. São Paulo ficou na dianteira (+23.140), seguido pelo Rio de Janeiro (+16.922).

A Indústria

A indústria potiguar registrou, em novembro, o modesto saldo positivo 84 vagas com carteira assinada. Registre-se, no entanto, que na série para meses de novembro iniciada em 2011, correspondente a nove anos, portanto, este é o segundo com saldo positivo, abaixo do resultado de 2018, que registrou a criação de 134 empregos. O modesto desempenho da indústria é comum nos últimos dois meses do ano, já que as encomendas de fim de ano foram praticamente finalizadas em outubro.

Quanto aos destaques, em novembro, a Construção Civil potiguar abriu 152 vagas, liderando as contratações. Ainda que em ritmo lento, a recuperação do setor tem feito a diferença na economia nos últimos meses, uma vez que sua vasta cadeia de atividades, puxa muitos outros segmentos da própria indústria, do comércio e dos serviços, como se destaca no quadro anexo do ranking das vinte atividades individualizadas com maior saldo. A geração total de empregos é uma consequência desse processo.

No período janeiro-novembro, o setor criou 1.161 vagas em Obras públicas, de Infraestrutura e na Construção de imóveis para a população de faixas de renda mais elevada. O segundo maior volume de vínculos contratuais de mão de obra criados foi assinalado pela indústria de Alimentos (+58 vagas) em ramos diversos, com destaque para Natal e Parnamirim. Em terceiro, a indústria Metalúrgica (+38 vagas), em Mossoró e Baraúna, abriu vagas na Fabricação de estruturas metálicas e na Manutenção e reparação de tanques e caldeiras.


Deixe um Comentário