Polêmica

Bolsonaro sobre a pandemia: “Tem que deixar de ser um país de maricas”

FOTO: ILUSTRAÇÃO/EBC

O presidente Jair Bolsonaro disse nessa terça-feira (10/11) que “já passou da hora de retomar os setores da economia” e que o Brasil tem que deixar de ser “um país de maricas”.

Além da referência homofóbica, o presidente ironizou o trabalho da imprensa e disse que as notícias de segunda onda da pandemia em outros países servem apenas para “alarmar a população”.

“Tudo agora é pandemia. Tem que acabar com esse negócio, pô. Lamento os mortos, lamento. Todos nós vamos morrer um dia. Não adianta fugir disso, fugir da realidade. Tem que deixar de ser um país de maricas, pô. Olha que prato cheio para a imprensa, para a urubuzada que está ali atrás. Temos que lutar. Peito aberto, lutar. Que geração é essa nossa? A geração hoje em dia é toddynho, nutella, zap. É uma realidade”, falou.

“E agora já começa a amedrontar o povo brasileiro com uma segunda onda. Tem que enfrentar, pô. É a vida. Tem que enfrentar. E digo mais: como chefe de Estado, eu tenho que tomar decisões que não me deixaram tomar. Não sei por que cargas d’água. E nós temos que decidir, e decidindo podemos acertar. Não decidindo, já erramos”, disse o presidente.

Metrópoles


Comente aqui