Brasil

Bolsonaro preside 1ª convenção do Aliança pelo Brasil; Assista

BOLSONARO FOI RECEBIDO AOS GRITOS DE “O CAPITÃO CHEGOU”. FOTO: REPRODUÇÃO

O presidente Jair Bolsonaro participou em Brasília (DF), nesta quinta-feira 21, da primeira convenção do partido Aliança pelo Brasil, sua nova legenda após se desfiliar do PSL. Bolsonaro foi anunciado como presidente do partido e seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), como vice.

A Leitura dos princípios do partido teve sequência de citações a Deus e de repúdios ao socialismo. A advogada Karina Kufa enumerou, em discurso, quatro princípios da legenda: o primeiro, “respeito a Deus e à religião”; o segundo, “respeito à memória, identidade e cultura do povo brasileiro”; o terceiro, “defesa da vida, da legítima defesa, da família e da infância”; e, por último, “garantia da ordem, da representação política e da segurança”.

No primeiro princípio, Karina afirmou que “a Aliança reconhece o lugar de Deus na vida, na história e na alma dos brasileiros” e disse que o povo é “religioso e solidamente educado na base do cristianismo”.

“Jamais a laicidade do Estado significou ateísmo obrigatório, como ocorre em regimes totalitários que perseguem a religião”, disse a advogada.

No segundo princípio, ela disse que o partido se compromete na luta pela “restauração da cultura” e se esforçará por combater o socialismo, o comunismo, o nazifascismo e o “globalismo”, que chamou de “ideologias nefastas que tanto mal causaram e ainda causam ao Brasil, à América Latina e ao mundo”.

No terceiro princípio, Karina afirmou que a sigla vai se esforçar pelo combate “à erotização da infância e ideologia de gênero” no sentido de “banir” o que chamou de “chaga ideológica de nosso país”. Ela também frisou a defesa ao “direito inalienável de possuir e portar armas”.

No princípio seguinte, ela reiterou repúdio a “todas as suas vertentes” do socialismo e do comunismo e defendeu a proteção do livre mercado e da propriedade privada.

Assista

Após ser recebido aos gritos de “O capitão chegou”, o presidente Jair Bolsonaro fez longo discurso de estreia na legenda. Nos pontos altos, Bolsonaro afirmou que deixou o PSL após negociações que considerou inapropriadas.

“Esse foi o problema do partido que deixei há poucas horas: negociar legenda, vender tempo de televisão e fazer do partido um negócio para ele”, afirmou.

Entre os presentes no evento, estavam o ministro da Educação, Abraham Weintraub, o dono da empresa Havan, Luciano Hang, e a primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Veja mais



Deixe um Comentário