Governo

Bolsonaro defendeu população armada para ir às ruas contra decretos de prefeitos e governadores

FOTO: DIVULGAÇÃO

Trechos do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril foram divulgados pelo decano do STF, Celso de Mello, nesta sexta-feira (22).

Nele, o presidente Jair Bolsonaro, exige comprometimento de seus ministros e diz que quer armar a população para que vão às ruas “contra estes bostas”. “Por isso que eu quero, ministro da Justiça e ministro da Defesa, que o povo se arme! Que é a garantia que não vai ter um filho da puta aparecer pra impor uma ditadura aqui! Que é fácil impor uma ditadura! Facílimo! Um bosta de um prefeito faz um bosta de um decreto, algema, e deixa todo mundo dentro de casa. Se tivesse armado, ia pra rua. E se eu fosse ditador, né? Eu queria desarmar a população, como todos fizeram no passado quando queriam, antes de impor a sua respectiva ditadura. Aí, que é a demonstração nossa, eu peço ao Fernando e ao Moro que, por favor, assine essa portaria hoj e que eu quero dar um puta de um recado pra esses bosta! Por que que eu tô armando o povo? Porque eu não quero uma ditadura! E não da pra segurar mais! Não é? Não dá pra segurar mais.”

Bolsonaro diz ainda, que os ministros que não estiverem alinhados ao seu discurso, deve sair. “Espero não trocar mais ninguém. O que os caras querem é nossa hemerroida. É a nossa liberdade! Isso é uma verdade. O que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso. Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta. Que quem não conhece a história dele, a conhecer, que eu conheci dentro da Câmara, com ele do meu lado! Né? Esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume desse governador do Rio de Janeiro, esse bosta desse prefeito de Manaus”, aponta.

O presidente também adverte os ministros. “Quem não aceitar a minha, as minhas bandeiras, Damares, família, Deus, Brasil, armamento, liberdade de expressão, livre mercado. Quem não aceitar isso, está no governo errado. Esperem pra vinte e dois, né? O seu Álvaro Dias. Espere o Alckmin. Espere o Haddad. Ou talvez o Lula, né? E vai ser feliz com eles, pô! No meu governo tá errado! É escancarar a questão do armamento aqui. Eu quero todo mundo armado! Que povo armado jamais será escravizado. E que cada um faça, exerça o teu papel. Se exponha. Aqui eu já falei: perde o ministério quem for elogiado pela folha ou pelo globo! Pelo antagonista! Né? Então tem certos blogs aí que só tem notícia boa de ministro. Eu não sei como!”

Congresso em Foco


Comente aqui