Cidades

Avanço do coronavírus aumenta a procura por vitamina C nas farmácias de Natal

USO EXCESSIVO DA VITAMINA “É DESPERDÍCIO DE DINHEIRO E DE INSUMO”, DIZ MÉDICO INFECTOLOGISTA. FOTO: ILUSTRAÇÃO

O avanço da pandemia do coronavírus aumentou a procura por vitamina C nas farmácias de Natal. Foram consultadas 25 farmácias de diferentes zonas da capital potiguar. Cinco delas ainda tinham o ácido ascórbico (nome técnico) e uma estava com o estoque no final.  Em conversa com uma atendente, ela informou que o estoque havia chegado na última quarta-feira (25) e nesta sexta (27), já havia acabado.

O médico infectologista Alexandre Motta diz que a vitamina C é importante para fortalecer a imunidade, mas explica que o uso agudo dela não terá efeito benéfico sobre a imunidade, já que ele só ocorre com, pelo menos, 30 dias de uso. “O uso excessivo dela não tem maiores problemas, porque o organismo utiliza apenas 500 mg/dia e elimina o restante. Então, o  uso excessivo dela é desperdício de dinheiro e de insumo”, explica ele.

Outra alternativa, caso o consumidor não encontre o ácido abscórbico, é consumir frutas que contenham vitamina C. O médico diz que o consumo destas supre a falta desses comprimidos e é mais que suficiente. Algumas opções recomendadas pelo médico são laranja, caju, acerola, goiaba e abacaxi.

Agora RN


Deixe um Comentário