ELEIÇÕES 2022

Auxílio emergencial de R$ 400 pode ser chave para reeleger Bolsonaro

FOTO: ILUSTRAÇÃO

Como estratégia para ser reeleito em 2022, Jair Bolsonaro é aconselhado pelo Centrão  a elevar o valor do auxílio emergencial para R$ 400 . Em baixa nas pesquisas, o presidente intensifica a agenda de viagens, mas ainda não surte efeitos no eleitorado.

Segundo a jornalista Thaís Oyama, do UOL, é por esse motivo que líderes do Centrão deram na semana passada um ultimato ao presidente para que ele turbine o auxílio emergencial para 400 reais ou será derrotado nas urnas em 2022.

Até o momento, o que se tem é a previsão de um benefício médio de R$ 250 até o fim de julho. A pasta da Economia já admitiu que pretende ir ao “ataque” para 2022, ampliando o Bolsa Família para R$ 250.

Na última pesquisa Datafolha, o ex-presidente Lula aparece 18 pontos à frente de Bolsonaro no primeiro turno; e vence o ex-capitão por 55% a 32% dos votos nas projeções para o segundo turno.


Comente aqui