Famosos

Ator revela que fez sexo a três com Caetano Veloso e ex-mulher do cantor

FOTO: REPRODUÇÃO

Uma viagem no tempo de volta para o desbunde dos anos 70. Foi assim o bate-papo cheio de revelações entre Maria Zilda Bethlem e o ator e bailarino Ciro Barcelos, numa live promovida pela atriz em seu Instagram. Ciro, que fez parte do lendário grupo Dzi Croquettes, já retratado num documentário, citou o ménage à trois que fez na Bahia com Caetano Veloso e Dedé Gadelha, ex-mulher do cantor baiano.

“Eu e Dedé tínhamos um certo caso. Ela casadíssima com Caetano, que era meu ídolo. Uma vez num verão na Bahia, na casa deles, que ficava com as as portas sempre abertas, eu cheguei com ela e estava Caetano sentado com um violão. A gente ficou ali um pouquinho, cantou uma música e logo ela me pegou pela mão e subimos para o quarto. Caetano passado, com aquele olhar de leonino dele. Depois de um tempo, claro, ele chegou junto e fizemos um amor lindo”, entrega Ciro, hoje com 66 anos.

Dois lugares do Rio famosos daquela década, que abrigavam artistas e intelectuais, foram palco de muitas histórias, como as que foram contadas na live. Eram o Solar da Fossa, em Botafogo, e o edifício Tambá, no Vidigal, ambos na Zona Sul carioca. Na época, Ciro era namorado do bailarino e coreógrafo Lennie Dale, com quem dividia a cena no Dzi Croquettes. Mas isso não o impediu de viver um romance com a atriz Wilma Dias, ao mesmo tempo em que ela namorava a cantora Gal Costa. Wilma ficou muito famosa ao aparecer dançando dentro de uma banana descascada na abertura do programa humorístico “Planeta dos homens”, lançado no ano de 1976, na Globo.

FOTO: CIRO BARCELOS

“Aquele prédio no Vidigal, o Tambá, era onde morava todo mundo. Era um surubão. A gente saía da praia com as surubas escaladas… Lennie era apaixonado por mim e eu era apaixonado por todos. Eu ia para lá fugido dele. Lá tinha a casa da Gal Costa, encostado tinha a porta aberta do Jorge Mautner, que era lindo, com um cabelo enorme. Namorava muito com o Mautner. Eu e Leni vivíamos juntos, mas eu era apaixonado pela Vilma Dias, que era namorada da Gal na época. A gente namorava escondido da Gal, que era muito ciumenta… Éramos uma geração gostosa e livre”, conta Ciro, visto recentemente na TV como jurado da “Dança dos famosos”.

Durante a live, Maria Zilda e Ciro Barcelos descobriram que tiveram uma pessoa em comum: Marco Nanini. “Eu matava aula para fazer figuração na Globo. Queria ver os artistas. Encontrei lá o Nanini, que estava começando em pequenos papéis de coadjuvante e era lindo. Ele que me arrastou para o Solar da Fossa para me comer lá”, revela Ciro. Nessa hora, a atriz interrompe o amigo e também cita seu momento com o hoje consagrado ator: “Foi no Tambá que ele me comeu também. Ele vai me odiar de estar falando dele. Mas, Nanini, não tem problema nenhum ter me comido. Aqui não tem censura. Aqui é para levar alegria, histórias e sacanagem para as pessoas. Para que elas possam rir e se divertir”.

Extra

Comentários