Brasil

Atacadão, do grupo Carrefour, é condenado pela Justiça por tolerância ao racismo

EX-FUNCIONÁRIA RELATOU QUE ENCONTROU O AVENTAL QUE COSTUMAVA UTILIZAR ESCRITO COM A FRASE: “SÓ PRA BRANCO USAR”. FOTO: REPRODUÇÃO/FORUM

A rede de hipermercados Atacadão, que pertence ao grupo Carrefour, foi condenado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT-1) nesta segunda-feira (30) foi condenado por tolerância ao racismo e à discriminação religiosa em processo movido por uma ex-funcionária, ajudante de cozinha de 31 anos, que é praticante do candomblé. As informações são do jornal O Globo.

Em sua decisão, o juiz do Trabalho Jose Dantas Diniz Neto diz que está “convencido de que o racismo e a prática de intolerância às religiões de matriz africana avançam no ambiente corporativo da empresa, em todo o país, o que expõe a falência do seu programa de ética e integridade, e a absoluta ineficácia do instrumento interno de comunicação de denúncias”.

A sentença obriga a rede de hipermercados a instaurar, no prazo de seis meses, uma política de combate à discriminação, estabelecendo multa de R$100 mil por cada obrigação descumprida, acrescida de R$ 50 mil por cada trabalhador vitimado.

No processo, a ex-funcionária relatou que encontrou o avental que costumava utilizar escrito com a frase: “só pra branco usar”. O recado era assinado por uma colega de trabalho.


Comente aqui