Natal Polícia

Assassina de Gizela Mousinho é condenada a 27 anos de prisão

ASSASSINA DE GIZELA MOUSINHO É CONDENADA A 27 ANOS DE PRISÃO

ASSASSINA DE GIZELA MOUSINHO É CONDENADA A 27 ANOS DE PRISÃO

Jully Shayonara Alves de Oliveira, de 18 anos, e Wagner Almeida do Nascimento, de 23 anos de idade, foram condenados pela morte da turismóloga Gizela Mousinha Paiva da Silva, morta durante um assalto ocorrido no dia 2 de janeiro.

O julgamento aconteceu na manhã desta quinta-feira (19). Depois de horas de oitivas, o juiz titular da 6ª Vara Criminal decidiu que Jully cumpriria pena de 27 anos de prisão e Wagner 25 anos.

Ambos foram ouvidos nesta manhã, assim como a adolescente que está apreendida também suspeita de participação no assalto que culminou na morte de Gizela. O processo da menor corre separadamente, e ela deve cumprir medida de internação.

Como já havia dito anteriormente à polícia, Jully confessou novamente ser a autora do disparo que vitimou a turismóloga, mas negou ter arquitetado ação criminosa. “Eu não atirei para matar, atirei para ela se afastar”, se defendeu.

Segundo o advogado que defendeu Jully Shayonara no processo, Rilke Bart, ela recebeu maior sentença que Wagner exatamente por ser a autora do tiro.

Repercussão

O caso da morte de Gizela Mousinho ganhou as redes sociais ainda no dia 2 de janeiro, com depoimentos com mensagens de conforto de familiares dela. Ao mesmo tempo, também houve quem cobrasse providências por parte do Governo do Estado para a violência.

De acordo com a polícia, Gizela Mousinho estava na frente de uma padaria na rua Padre Champagnat, em Lagoa Nova, Zona Sul de Natal, quando foi abordada pelos três assaltantes. Gizela estava acompanhada da filha, que tem 18 anos de idade, e do namorado da garota.

Ainda segundo a polícia, depois que anunciaram o assalto, as duas mulheres e o homem entraram no veículo de Gizela e a retiraram do automóvel. Entretanto a filha e o namorado permaneceram no carro. Quando Gizela Mousinho tentou voltar ao veículo para retirar os dois foi alvejada por uma das mulheres. Ela foi atingida por um disparo fatal no pescoço.

Os assaltantes partiram no carro e pouco mais à frente deixaram que a filha de Gizela e o seu namorado descessem. O automóvel foi encontrado horas depois pela polícia já no bairro de Bom Pastor, na zona Oeste. Gizela Mousinho foi velada no domingo, no Centro de Velório da Rua São José. Muitos parentes e amigos compareceram para se despedir dela.

NOVO



Comente aqui