Geral

Após comentário de Bolsonaro sobre nordestinos, gestores emitem carta de repúdio e governador do Maranhão avalia entregar caso à PGR

“DAQUELES GOVERNADORES DE ‘PARAÍBA’, O PIOR É O DO MARANHÃO. TEM QUE TER NADA COM (OU PARA) ESSE CARA”, AFIRMOU BOLSONARO

Governadores do Nordeste repudiam fala de Bolsonaro ao chamar povo nordestino de ‘paraíba’ e atacar Flávio Dino, governador do Maranhão. Comentário foi captado em vídeo e viralizou nas redes sociais. Os nove governadores do Nordeste divulgaram na noite desta sexta-feira, 19, uma carta repudiando uma fala do presidente Jair Bolsonaro indicando intenção de retaliar o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). A afirmação foi captada em vídeo pela TV Brasil e viralizou nas redes sociais.

O registro foi feito na manhã de sexta-feira, pouco antes do início de um café da manhã com jornalistas da imprensa estrangeira no Palácio do Planalto, em Brasília. Enquanto os convidados se sentavam à mesa, Bolsonaro, sem perceber que seu microfone estava ligado, parece dizer ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni: “Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão. Tem que ter nada com (ou para) esse cara”.

“LAMENTO E ESPERO EXPLICAÇÕES, POIS ISSO É REALMENTE INÉDITO E INCOMPATÍVEL COM A CONSTITUIÇÃO”, DISSE O GOVERNADOR FLÁVIO DINO, QUE TAMBÉM É ADVOGADO E ATUOU COMO JUIZ FEDERAL. FOTO: REPRODUÇÃO

Flávio Dino postou o vídeo contendo o comentário vazado e criticou o presidente da República, afirmando que ele não pode “determinar perseguição” contra um estado federal e ressaltando que Bolsonaro “parece chamar todos os nordestinos de ‘paraíba'”. Dino acrescentou, ainda, no Twitter: “Lamento e espero explicações, pois isso é realmente inédito e incompatível com a Constituição”.

Flávio Dino, é formado em direito, é advogado, atuou como professor universitário e já foi Juiz Federal. Através de sua conta pessoal no Twitter, o governador também fez questão de comentar a afirmativa de Bolsonaro como uma “orientação administrativa gravemente ilegal”. ” Como conheço a Constituição e as leis do Brasil, irei continuar a dialogar respeitosamente com as autoridades do Governo Federal e a colaborar administrativamente no que for possível. Eu respeito os princípios da legalidade e impessoalidade (art 37 da Constituição) “, tuitou ainda.

Em entrevista à Revista Época, Dino disse que a declaração é criminosa e que poderá “tomar providências” com a Procuradoria Geral da União. “Configura um crime, previsto na lei que trata de racismo. Ele não pode falar assim. O presidente da República, ao dizer algo desse tipo, está praticando e incentivando que outros pratiquem o crime de racismo. Se ele não se explicar, vamos tomar providências junto à PGR para apurar a atitude dele.”

A governadora do RN, Fátima Bezerra (PT), divulgou a íntegra da carta dos governadores nordestinos em sua conta no Twitter. “Nós governadores do #Nordeste recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais. Aguardamos esclarecimentos e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia”, diz o texto.

Os governadores afirmam, na carta, que sempre buscam “manter produtiva relação institucional com o governo federal” e frisam que “o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população”.

O documento é assinado, além de Flávio Dino e Rui Costa, por Renan Filho (MDB-AL), Camilo Santana (PT-CE), João Azevêdo (PSB-PB), Paulo Câmara (PSB-PE), Wellington Dias (PT-PI), Fátima Bezerra (PT-RN) e Belivaldo Chagas (PSD-SE).

A assessoria de imprensa do Palácio do Planalto informou que não vai comentar a carta dos governadores.

Leia na íntegra a carta:

19 de Julho de 2019

Nós governadores do Nordeste, em respeito à Constituição e à democracia, sempre buscamos manter produtiva relação institucional com o Governo Federal. Independentemente de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população.

Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional. Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia.

Repercussão no Twitter

O assunto configura como os mais tuitados e comentados na rede social Twitter. O Nordeste, assim como o governador do Maranhão, recebem grande apoio. Vários usuários utilizaram a rede para dar apoio ao nordeste e mostrar sua indignação à fala de Bolsonaro.

Veja alguns:


Deixe um Comentário