Brasil

Aos 8 anos, brasileiro com alto QI fica entre as 100 crianças-prodígio do mundo em premiação

FOTO: REPRODUÇÃO

O paulista Gustavo Saldanha, de 8 anos, toca violão, guitarra, teclado, ukulele e baixo, ainda se arrisca em bateria e gaita, sabe praticamente todas as músicas dos Beatles, instala sistemas operacionais em computadores…

Diante dessa lista tão extensa de habilidades, dá para entender por que ele foi nomeado nesta semana como uma das 100 crianças-prodígio do mundo pela “Global Child Prodigy Award”.

Essa iniciativa da Índia seleciona anualmente os maiores talentos em 48 categorias, como música (caso do Gustavo), atuação, desenho, dança, escrita e matemática.

Neste ano, o menino tornou-se também o brasileiro mais jovem a fazer parte da Mensa, uma sociedade internacional de pessoas com alto quociente de inteligência (QI). Praticamente um “clube de gênios”.

G1


Comente aqui