Saúde

ALERTA: RN tem quatro casos suspeitos de sarampo; no Brasil há 1.226 quadros confirmados

OS SINTOMAS INICIAIS APRESENTADOS PELOS PACIENTES SÃO: FEBRE ACOMPANHADA DE TOSSE PERSISTENTE, IRRITAÇÃO OCULAR, CORIZA E CONGESTÃO NASAL E MAL ESTAR INTENSO. FOTO: DIVULGAÇÃO: MINISTÉRIO DA SAÚDE

Depois de confirmar o primeiro caso de sarampo em 19 anos, o Rio Grande do Norte está com outras quatro suspeitas da doença. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN), um caso é considerado provável e outros três ainda estão sendo investigados. Até o momento, um caso foi confirmado no Estado. O paciente diagnosticado é do sexo masculino e tem 54 anos. Com histórico de viagem recente para o município de São Paulo – no período de 07 a 11 de julho – o paciente foi avaliado pelo médico infectologista e o material necessário foi coletado e encaminhado para análise, com a confirmação vindo dias depois.

O caso provável é de uma criança de um ano e seis meses, que está internada no Hospital Maria Alice Fernandes, na zona Norte de Natal, desde o último domingo (11). Segundo Alessandra Lucchesi, Subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Coordenação de Promoção à Saúde, o primeiro exame feito na menina atestou o vírus do sarampo. No entanto, a suspeita só será confirmada após o resultado de um segundo teste realizado no Rio de Janeiro.

“O caso provável ainda não é confirmado. Ele tem um dos exames reagentes para o sarampo, mas falta o outro procedimento relacionado as outras secreções que foram enviadas para análise no laboratório de referência nacional”, destacou Alessandra.

A menina é natural de Tibau do Sul, no litoral Sul potiguar, e não teve contato com o paciente do único caso confirmado até agora. No entanto, o pai dela, de 19 anos, está entre as pessoas investigadas, mas as amostras coletadas ainda estão em análise, conforme informou a Sesap. “A gente acredita que o pai foi o possível transmissor para a filha.”

Segundo a secretaria, ela não está mais no período em que pode transmitir a doença, mas ainda segue no hospital pois ainda necessita de acompanhamento médico.

Outros casos investigados

Os outros dois casos ainda em investigação foram relatados em Macaíba, em um menino de 6 anos, e em Extremoz, em uma moça de 19 anos. De acordo com a Sesap, em ambos os casos, os testes iniciais indicaram reagentes de sarampo e também de outros vírus.

“Todo caso suspeito demanda uma investigação. Então, casos em investigação são todos aqueles que apresentaram sintomatologia suspeita para sarampo. Foram pessoas que apresentaram manchinhas vermelhas na pele, associadas à febre e outros sintomas – coriza, conjuntivite, tosse ou manchinhas na mucosa da boca”, disse Alessandra.

Situação no Brasil

O Ministério da Saúde contabilizou até o momento 1.226 casos da infecção entre 12 de maio e 3 de agosto. Do total, 1.220 estão concentrados em SP, 4 no Rio, 1 na Bahia e outro, no Paraná. Há ainda 6.678 casos em investigação. Desde o início do ano, foram confirmados 1.322 pacientes com a infecção, 95% dos quais nos quatro Estados que atualmente estão em situação de surto. A estratégia atual do governo é realizar vacinações de bloqueio, em que pessoas que tiveram contato com suspeitos de ter a infecção são imunizadas.

Atenção aos sintomas!

Os sintomas iniciais apresentados pelos pacientes são: febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza e congestão nasal e mal estar intenso. Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias.


Deixe um Comentário