Sem categoria

Alcaçuz: efetivo de agentes penitenciários não foi suficiente para inibir início da rebelião, que já registra 10 mortes

decapitação

alcaçuz 1
O baixo efetivo de agentes penitenciários da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, não foi suficiente para conter a rebelião que acontece nesse momento na unidade prisional e que teve no final da tarde deste sábado, 14. Segundo informa a página de Facebook “Na Ficha da Polícia”, alimentada por policiais militares, as tropas do BOPE e Choque já foram, acionadas.  fazem uma rebelião, no final da tarde deste sábado (14). De acordo com agentes penitenciários, presos do Pavilhão 4 teriam invadido outros pavilhões.
Os presos estão de posse de armas, coletes e escudos balísticos de agentes penitenciários.

As primeiras informações dão conta de que a rebelião faz parte de uma guerra de facções, como o PCC e o Sindicato do Crime. Também já circula informações de que já há 10 mortes entre os detentos, inclusive com decapitações, como as ocorridas recentemente no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus.

 No entanto, ainda não se sabe se houve briga entre os detentos e nem mesmo se algum conseguiu fugir. Os agentes de plantão ao perceberem a rebelião acionaram reforço do Grupo de Operações Especiais do Sistema Penitenciário, bem como do Batalhão de Choque da Polícia Militar.

Ainda de acordo com informações repassadas por agentes, os presos promovem um quebra-quebra dentro da unidade e chegaram a queimar colchões. Uma das possibilidades é que a rebelião seja guerra de facções.


Deixe um Comentário