Brasil

1.300 empregados aderem ao plano de demissão consensual da Eletrobras

USINA DE ITAIPU. METADE DA ENERGIA PRODUZIDA PELA USINA É COMERCIALIZADA PELA ELETROBRAS. FOTO: ALEXANDRE MARCHETTI/ITAIPUBINACIONAL

A Eletrobras informou nessa quarta-feira, 4, que 1.300 pessoas aderiram ao 2º PDC (Plano de Demissão Consensual) de 2019. De acordo com comunicado enviado ao mercado, a companhia estima que a saída dos funcionários vai proporcionar uma economia de R$ 490 milhões ao ano, com retorno em 18 meses.

Os funcionários deverão deixar a empresa até 31 de dezembro de 2019. “Com este número de desligamentos, a Eletrobras atinge 97,6% da meta estabelecida no dissídio do Acordo Coletivo de Trabalho 2019/2020, homologada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), de ter no máximo 12.500 empregados em seu quadro efetivo, em um de janeiro de 2020”, informou a companhia.

Para alcançar a meta estabelecida para 1º de maio de 2020, de ter 12.088 empregados, faltam demitir mais 444 pessoas.

Poder360


Deixe um Comentário