Últimas do FM

CORONAVÍRUS

Álvaro Dias comemora a vacinação de cerca de quatro mil profissionais de saúde e vai ao aeroporto recepcionar pacientes vindos de Manaus

PREFEITO ÁLVARO DIAS COMEMORA RESULTADO DA VACINAÇÃO EM NATAL E A EFICIÊNCIA DO TRABALHO DAS EQUIPES DA PREFEITURA

Apesar da iniciativa de setores da sociedade de politizar a vacinação em Natal e promover polêmicas com doses fartas de histerismo sindical, o prefeito Álvaro Dias (PSDB) está comemorando o sucesso da imunização na capital potiguar, onde 3.914 natalenses da área de saúde foram vacinados nesse primeiro dia de vacinação contra a COVID 19. “Esses números revelam a eficiência do trabalho realizado pelas equipes da prefeitura”, disse Dias em contato com o BLOG DO FM. Depois de um dia árduo de trabalho, enfrentando inclusive o “fogo cruzado” de seus adversários políticos, Álvaro Dias, no início da noite desta quarta-feira, se dirigiu à Base Aérea, em Parnamirim, onde foi recepcionar os 18 pacientes infectados pelo coronavÍrus, que, procedentes de Manaus, vão ser tratados em Natal.

O esquema de vacinação montado pela prefeitura de Natal funcionou com a precisão de um relógio suíço, através de drives-thrus montados no Arena das Dunas, no Palácio dos Esportes, no Ginásio Nélio Dias e na área externa do Shopping Via Direta.

Os pontos de vacinação iniciaram suas atividades às 8h da manhã, e logo os profissionais de saúde aproveitaram para garantir a imunização. Como Renata Fernandes, que trabalha no Hospital de Campanha de Natal, e que elogiou a estrutura montada. “Gostei bastante, achei que foi bem articulado, bem organizado, e não demorou, muito bom mesmo”. 


Comente aqui

CORONAVÍRUS

China agilizará entrega de insumos de vacinas ao Brasil

MAIA DESTACOU QUE O ENCONTRO FOI POSITIVO E QUE O EMBAIXADOR DEIXOU CLARO QUE NÃO HÁ OBSTÁCULO DIPLOMÁTICO PARA ENTREGA DO MATERIAL PARA OS IMUNIZANTES. FOTO: GETTY

A China pretende agilizar o processo de entrega ao Brasil de insumos para a produção de vacinas contra a covid-19, afirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que reuniu-se mais cedo com embaixador chinês no Brasil, Yang Wanming, nesta quarta-feira (20).

Em entrevista à Globonews, Maia disse que o embaixador “abriu a conversa relatando que de forma nenhuma haveria obstáculos políticos para a exportação dos insumos da China” e que há dificuldades técnicas na entrega dos insumos. Estes trâmites técnicos, segundo Maia, “estarão sendo superados rapidamente”.

Terra


Comente aqui

CORONAVÍRUS

Brasil pode ter 2021 pior que 2020 mesmo com vacina, diz ex-presidente da Anvisa

GONZALO VECINA NETO: “O ESTADO ESTÁ SENDO O GRANDE SABOTADOR DA VACINA”. FOTO: REPRODUÇÃO

Primeiro presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o médico sanitarista Gonzalo Vecina Neto não se dá por aliviado com o início do processo de vacinação, ocorrido no começo desta semana, após o aval do órgão regulador às vacinas produzidas pelo Instituto Butantan e pela Fiocruz. Para Gonzalo, o Brasil corre o risco de ter um 2021 ainda pior que 2020, quando mais de 200 mil brasileiros perderam a vida para a covid-19, se não restringir o funcionamento das suas atividades e não levar adiante uma campanha publicitária eficaz para imunizar a população.

Em entrevista ao Congresso em Foco, o professor da Universidade de São Paulo (USP) defende que o país adote lockdown, permitindo o funcionamento apenas de serviços essenciais, reforce a vigilância sobre medidas sanitárias, como distanciamento social e uso de máscaras, e invista pesadamente na conscientização das pessoas sobre a necessidade, a segurança e a eficácia das vacinas. Segundo ele, os efeitos da vacinação só serão percebidos quando o país imunizar cerca de 160 milhões de pessoas, alcançando a chamada imunização de rebanho ou coletiva. Até lá, ressalta o médico, ninguém pode baixar a guarda.

“Relaxou, vai ter aumento de casos. O aumento de casos de covid é diretamente ligado ao relaxamento social. Não tem mágica. Se governadores e prefeitos não fecharem mais as atividades que não sejam essenciais, vamos ter desastre sanitário de novo. Em Manaus, o governador disse que ia fechar isso e aquilo. Os comerciantes foram para a rua e fizeram movimento social. O que o governador incompetente e genocida do Amazonas fez? Liberou. Qual o resultado da liberação? Em Manaus não se fala em hospital de campanha. Fala-se de necrotério de campanha, por não ter onde botar defunto”, afirmou.

Gonzalo Vecina também atribui parte das mais de 211 mil mortes por covid-19 registradas no Brasil até agora à insistência do governo com o discurso negacionista e à tentativa do governo de “sabotar” a vacina. Ele também condena a estratégia do presidente Jair Bolsonaro de recomendar à população o uso de medicamentos que não têm qualquer eficácia contra a covid-19, como a cloroquina e a hidroxicloroquina, e o “silêncio vergonhoso” de entidades médicas em relação ao assunto.

“O Estado está sendo o grande sabotador da vacina. Quando o presidente fala as bobagens que fala, quando o ministro fala a favor de drogas não eficazes, quando ele negou inicialmente a Coronavac e depois voltou atrás porque não tinha alternativa, isso é desastroso. Quando um sujeito que é especialista em logística não consegue fazer um avião levantar na hora para levar uma vacina de São Paulo para o Rio de Janeiro… A vacina chegou com seis horas de atraso! Acho que acabou. Precisamos tomar posição frente ao governo que tem patrocinado o que historicamente só tem um nome: genocídio. É algo que temos de descobrir quem, por que e punir. Está na hora de fazer isso”, condena o médico.

Na avaliação de Gonzalo, Bolsonaro age como um “anti-líder” ao se posicionar contra a vacinação e precisa ser confrontado, em campanha de conscientização, por especialistas com credibilidade no assunto. “O exemplo de líder para um liderado é o exemplo mais importante. Nosso líder se chama Bolsonaro. Esse líder está dizendo para você que não tomará vacina. Numa campanha de vacinação, os Dráuzios Varelas anularão os Bolsonaros”, defende, em alusão ao seu colega médico.

Para o sanitarista, o país precisa se preparar para enfrentar a nova versão do vírus disseminada em Manaus. Ele considera pequenas as chances de o restante do Brasil sofrer com a falta de oxigênio, a exemplo do que tem ocorrido no Amazonas, mas alerta para a sobrecarga de leitos hospitalares. “Se não tomarmos providência do ponto de vista de tentar manter nível de controle de governabilidade dessa crise, não tenho dúvida de que teremos um problema grave pior ainda do que tivemos até agora.”

Congresso em Foco

Comente aqui

Brasil

Após ser bloqueado, Olavo de Carvalho anuncia saída do Twitter: “Cracolândia da internet”

IDEÓLOGO TEVE POSTAGEM COM INFORMAÇÕES FALSAS APAGADA PELA PLATAFORMA. FOTO: REPRODUÇÃO/ESTADÃO CONTEÚDO

O escritor Olavo de Carvalho anunciou na segunda-feira, 18, que vai sair do Twitter após a rede social apagar publicações em que ele divulgava “informações enganosas e potencialmente prejudiciais em relação à covid-19”. No Facebook, ele escreveu que estava “caindo fora” da plataforma, que definiu como a “Cracolândia da internet”. A conta de Olavo no Twitter continua no ar, mas nada foi publicado desde a tarde da segunda-feira.

Em outra postagem no Facebook, o escritor mostrou que tinha recebido uma notificação de que o Twitter tinha limitado temporariamente algumas funções de sua conta no site.

De acordo com o aviso da plataforma, Olavo violou “a política de disseminação de informações enganosas e potencialmente prejudiciais relacionadas à covid-19”.

Desde maio do ano passado, o Twitter passou a adicionar alertas a tuítes que disseminavam dados enganosos ou questionáveis sobre o novo coronavírus, especificamente “conteúdos que vão diretamente contra orientações para covid-19 advindas de fontes oficiais em saúde pública de todo o mundo”. A plataforma deleta as publicações que entende que podem causar danos mais graves.

Terra

Comente aqui

Brasil

Aplicativo do Ministério da Saúde recomenda tratamentos que não funcionam para Covid-19

PASTA LANÇOU O ‘TRATECOV’, QUE RECOMENDA QUE MÉDICOS E ENFERMEIROS DEEM ‘TRATAMENTO PRECOCE’ CONTRA A COVID. FOTO: REPRODUÇÃO

O Ministério da Saúde lançou um aplicativo que recomenda o que chama de “tratamento precoce” a pacientes que têm sintomas que podem ou não ser da Covid-19. O “tratamento” indicado inclui medicamentos que, segundo demonstraram diferentes estudos, não funcionam contra a doença, como a cloroquina, a hidroxicloroquina e a azitromicina. Não existe um “tratamento precoce” que se mostrou eficaz contra a Covid-19. A recomendação do aplicativo do ministério para tratamentos de Covid-19 com esses medicamentos foi revelada pelo jornal “O Estado de S. Paulo”.

O aplicativo, chamado “TrateCOV”, é uma página na qual médicos e enfermeiros podem inserir dados do paciente – como peso, altura, e comorbidades – e sintomas. Também há campos em que o profissional responde se o paciente saiu ou não de casa nos últimos dias e para onde foi.

G1

Comente aqui

Brasil

Golpistas simulam agendamento de vacina contra covid-19 e clonam dados

ALERTA FOI FEITO PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE. FOTO: REPRODUÇÃO

Em plena pandemia, com todo mundo contando os dias para o início da vacinação, ainda aparece quem queira aproveitar o momento para aplicar golpe nas pessoas.

O alerta sobre essa tentativa de golpe foi feito pelo próprio Ministério da Saúde, por meio de nota publicada em seu site.

O golpe estaria funcionando assim: alguém liga para o celular da vítima e pede dados pessoais para agendar a vacinação. Para isso, claro, pede para a pessoa confirmar os dados.

É a oportunidade de os criminosos clonarem seus dados e o número do seu aplicativo de mensagens. Por isso, fique atento e não caia nessa!

A vacinação contra a covid vai ser igual às outras, como a da gripe ou da febre amarela, por exemplo. A pessoa vai aos postos de saúde, ou pontos utilizados em campanhas de imunização, e lá será identificada e cadastrada na hora.

Não precisa cadastro prévio no posto de saúde, nem no aplicativo Conecte SUS Cidadão. O aplicativo só facilita a identificação no momento de tomar a vacina.

Então, se você receber ligações ou mensagens pelo celular, com promessa de agendamento de vacinação, e solicitando dados pessoais ou outras informações, não forneça qualquer dado e denuncie a autoridades competentes.

Agência Brasil

Comente aqui

Política

Vereador Herberth Sena solicita inclusão de autistas em grupo prioritário para vacinação

FOTO: DIVULGAÇÃO

Acompanhando o primeiro dia de vacinação em Natal, o vereador Herberth Sena (PL) solicitou ao prefeito Álvaro Dias (PSDB), nesta manhã (20), a inclusão de pessoas com autismo nos grupos prioritários para a vacinação contra a COVID-19.

Somando-se ao pleito do vereador Tércio Tinôco (PP), que solicitou a inclusão de pessoas com deficiência, Herberth ressaltou que autistas também estão neste grupo, embora ainda existam muitas barreiras sociais para o reconhecimento.

“As pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo foram enquadradas como pessoas com deficiência em 2012, com a Lei Berenice Piana”, lembra Herberth. “Isto garante a elas todos os direitos já conquistados”.

Embora possam ter a mesma chance que outras de desenvolverem a forma grave ou morrerem em decorrência da COVID-19, as pessoas autistas e com deficiência em geral podem ter mais risco de contaminação, por não conseguirem seguir todos os protocolos de biossegurança, por exemplo.

“Nosso mandato dedicará atenção especial às pessoas com TEA, que ainda são muito invisibilizadas e precisam conquistar mais espaços para efetivarem a sua cidadania”, diz o vereador.

Comente aqui

Mundo

Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos

A CERIMÔNIA FOI REALIZADA COM FORTE ESQUEMA DE SEGURANÇA. FOTO: REUTERS

Joe Biden assumiu nesta quarta-feira (20) como o 46º presidente dos Estados Unidos em uma cerimônia com limitações provocadas pela pandemia de covid-19 e com forte esquema de segurança, após o ataque ao Capitólio no início do mês. A chapa democrata composta por ele a vice-presidente, Kamala Harris, obteve os votos de 306 delegados contra 232 de Donald Trump.

Com a mão em uma Bíblia de 12,7 centímetros de espessura que está em sua família há 128 anos, Biden recitou as 35 palavras do juramento de “preservar, proteger e defender a Constituição” em uma cerimônia conduzida pelo juiz-chefe da Suprema Corte, John G. Roberts Jr., concluindo o processo às 11h49 (horário de Washington), 11 minutos antes de a presidência formalmente mudar de mãos.

Biden chega à presidência com a missão de unificar os Estados Unidos. Em tom conciliador, repetiu em vários momentos de seu discurso de posse que será o presidente de “todos os americanos”, “tanto para os que votaram em mim quanto para os que não votaram”.

“Hoje é o dia da democracia”, disse Biden ao iniciar seu discurso. “A política não precisa ser fogo que queima e destrói tudo em seu caminho”, afirmou. “Nós precisamos ser diferentes disso. Nós precisamos ser melhores que isso”, completou.

Em seu discurso, ressaltou os efeitos do novo coronavírus, que provocou morte de centenas de milhares de americanos e afetou a economia, e as mudanças climáticas como desafios da sua administração. Biden ressaltou ainda que é momento de união para enfrentar inimigos como raiva, ódio, extremismo, violência, doença, desemprego e desesperança.

“Superar esses desafios, restaurar a alma e garantir o futuro da América exige muito mais do que palavras e requer o mais elusivo de todas as coisas em uma democracia: a unidade”, argumentou Biden.

O presidente afirmou ainda que “a política não precisa ser um fogo violento, destruindo tudo em seu caminho”. “Cada desacordo não tem que ser uma causa para uma guerra total. E devemos rejeitar a cultura em que os próprios fatos são manipulados e até fabricados”, disse.

Comente aqui

Cidades

Justiça Federal do RN determina que Prefeitura de Natal e IPHAN executem restauração do antigo Hotel Central

NA SENTENÇA, O JUIZ FEDERAL IVAN LIRA LEMBROU QUE O EDIFÍCIO FAZ PARTE DO CONJUNTO ARQUITETÔNICO, URBANÍSTICO E PAISAGÍSTICO DO MUNICÍPIO DE NATAL. FOTO: ILUSTRAÇÃO

A Prefeitura de Natal e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) estão obrigados a executarem a completa restauração do antigo Hotel Central, localizado na rua Câmara Cascudo, no bairro da Ribeira, na capital potiguar. A sentença foi do Juiz Federal Ivan Lira de Carvalho, titular da 5ª Vara, que acolheu pedido formulado pelo Ministério Público Federal.

O Município e o IPHAN deverão apresentar, no prazo de 60 dias, o cronograma de ações para o imóvel, contemplando desde o projeto executivo até a efetiva realização dos serviços. Além disso, deverão, periodicamente, vistoria o imóvel até que seja completamente recuperado.

Na ação, o Ministério Público Federal apontou que o prédio está contemplado com o PAC das Cidades Históricas e há R$ 610.400 depositados há mais de cinco anos para a obra de recuperação.

Na sentença, o Juiz Federal Ivan Lira lembrou que o edifício faz parte do Conjunto Arquitetônico, Urbanístico e Paisagístico do Município de Natal. O prédio é ocupado por 16 famílias do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas. O magistrado lembrou que chegou a ocorrer audiência de mediação no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte para a desocupação do prédio, mas a Prefeitura de Natal não avançou com as tratativas para reintegração de posse, “o que demonstra (por parte da Prefeitura de Natal) pouco compromisso com a solução do problema, com a continuidade da degradação do imóvel integrante do Centro Histórico de Natal, além da presença de famílias ainda residindo no local, sem que sejam tomadas medidas efetivas pelo Poder Público para a completa restauração do imóvel objeto desta ação”.

O magistrado chamou atenção que houve omissão manifesta dos réus (Município e IPHAN) . “Uma omissão manifesta por parte dos réus em dar andamento ao processo necessário à recuperação do imóvel ‘Hotel Central’, não havendo que se falar, em tal caso, em usurpação de função do Executivo pelo Judiciário e muito menos em interferência em política pública sem prévio fonte de custeio, pois claramente não se trata de falta de orçamento e nem de escassez de prazo para que tais medidas sejam implementadas”, escreveu o Juiz Federal.

Comente aqui

Brasil

INSS: prova de vida de aposentados é suspensa até fevereiro

PORTARIA FOI PUBLICADA HOJE NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO. FOTO: MARCELLO CASAL

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que não fizeram a prova de vida entre março de 2020 e fevereiro deste ano não terão seus benefícios bloqueados.

A Portaria nº 1.266/2021, publicada hoje (20) no Diário Oficial da União, prorroga a interrupção do bloqueio de benefícios para as competências de janeiro e fevereiro, ou seja, para pagamentos até o fim de março.

A prorrogação vale para os beneficiários residentes no Brasil e no exterior. De acordo com a portaria, a rotina e obrigações contratuais estabelecidas entre o INSS e a rede bancária que paga os benefícios permanece e a comprovação da prova de vida deverá ser realizada normalmente pelos bancos.

Realizada todos os anos, a comprovação de vida é exigida para a manutenção do pagamento do benefício. Para isso, o segurado ou algum representante legal ou voluntário deve comparecer à instituição bancária onde saca o benefício. O procedimento, entretanto, deixou de ser exigido em março de 2020, entre as ações para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, e a medida vem sendo prorrogada desde então.

Desde agosto do ano passado, o a prova de vida também pode ser feita por meio do aplicativo Meu INSS ou pelo site do órgão por beneficiários com mais de 80 anos ou com restrições de mobilidade. A comprovação da dificuldade de locomoção exige atestado ou declaração médica. Nesse caso, todos os documentos são anexados e enviados eletronicamente.

Militares inativos

Também foi publicada no Diário Oficial da União portaria do Ministério da Defesa que também suspende, até 30 de junho, a atualização cadastral para prova de vida de militares inativos, pensionistas de militares, militares anistiados políticos e dependentes habilitados. De acordo com o texto, nesse caso, o bloqueio de pagamentos por falta de realização da comprovação de vida voltarão a acontecer a partir de 1º de julho.

A medida também foi adotada em março do ano passado em razão da pandemia de covid-19 e vem sendo prorrogada.

Agência Brasil

Comente aqui