Últimas do FM

Brasil

Bolsonaro diz que governo deve bloquear “merreca” de R$ 2,5 bi no Orçamento

O NOVO CORTE AGORA É R$ 2,5 BILHÕES”, DISSE O PRESIDENTE NA PORTARIA DO PALÁCIO DA ALVORADA. FOTO: REUTERS

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (20) que haverá um “novo corte” no Orçamento de R$ 2,5 bilhões. Segundo o presidente, o governo ainda está decidindo qual ministério terá suas despesas bloqueadas.

“Estamos no sufoco queremos evitar que o governo pare dado ao Orçamento nosso completamente comprometido. Deve ter um novo corte agora. O que deve acontecer, não quer dizer que vai acontecer. O novo corte agora é R$ 2,5 bilhões”, disse o presidente na portaria do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República.

O Orçamento já está sob forte contingenciamento de R$ 30 bilhões. Esse bloqueio é feito como medida para que o governo cumpra a meta fiscal ao fim do ano. Este ano, a meta permite rombo de até R$ 139 bilhões.

“Uma merreca. Concorda que é uma merreca perto do orçamento trilionário nosso. É pouca coisa num Orçamento de trilhão. Dois bilhões e meio é pouco, o que estamos decidindo com a equipe econômica. Em vez de cortar de seis ou sete ministérios, todo mundo morrer, mata um ministério só. Estou sendo obrigado a decidir”, afirmou.

Fonte: Terra

TV

Parem o mundo! Sabe a Najila Trindade? Está cotada para participar de ‘A Fazenda’

A NOVA TEMPORADA DE ‘A FAZENDA’ ESTÁ PREVISTA PARA SETEMBRO DESTE ANO, COM MARCOS MION NO COMANDO. FOTO: REPRODUÇÃO

A modelo Najila Trindade, envolvida na polêmica com Neymar Jr., é uma das cogitadas para a nova edição do reality show da Record TV, ‘A Fazenda’. Segundo informações da Jovem Pan, a emissora segue em negociação.

Esta não é a primeira vez que a emissora dos bispos procura figuras polêmicas para participação no reality. O ex-BBB Marcos Harter, que esteve envolvido em um caso de agressão contra sua ex-colega de confinamento, Emily Araújo, já foi um dos peões.

Ainda de acordo com o veículo, a Record não obteve sucesso, por enquanto, na sondagem de Najila. Outro ponto que os preocupa são os compromissos com a Justiça. Caso ela aceite, especula-se que a emissora pague um cachê bem alto.

Nicole Bahls, Theo Becker, Gabi Prado, Ana Paula Renault, Mara Maravilha, Viviane Araújo e até a cantora Perlla são alguns dos personagens que fizeram muito sucesso na casa de campo.

A nova temporada de ‘A Fazenda’ está prevista para setembro deste ano, com Marcos Mion no comando.

ÁUDIO VAZADO

O caso Neymar Jr. ganhou mais um capítulo. Um áudio de uma conversa de Najila Trindade com o jogador foi divulgado no ‘Cidade Alerta’.

Na gravação, a modelo desabafa. “Olha só, Neymar, você sabe muito bem o que aconteceu. Você sabe muito bem o estado que você chegou naquele hotel, totalmente louco”, disse ela.

Paraíba Polêmica

Política

Bolsonaro afirma que governadores do Nordeste tentam manipular eleitor

BOLSONARO ATRIBUIU AO EX-PRESIDENTE LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA O QUE CHAMOU DE IMAGEM NEGATIVA DO BRASIL NO EXTERIOR. FOTO: REUTERS

O presidente Jair Bolsonaro disse que os governadores do Nordeste têm ideologia e tentam manipular os eleitores da região por meio de desinformação. Na sexta-feira, durante uma conversa informal com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, registrada pela TV Brasil, Bolsonaro armou que daqueles “governadores de ‘Paraíba’, o pior é o do Maranhão”; tem que ter nada com esse cara”.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais nesta sexta-feira (19), o presidente JairMessiasBolsonaro (PSL) aparece criticando o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), e se referindo aos estados da região Nordeste pelo termo ‘Paraíba’. O áudio foi capturado por um dos microfones da mesa do café da manhã com jornalistas, em uma conversa informal entre o presidente e o ministro Onyx Lorenzoni.

“Dos governadores de ‘Paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”, disparou Bolsonaro. Em sua conta no Twitter, Flávio Dino comentou o episódio. À noite, os governadores do Nordeste divulgaram uma carta de repúdio ao episódio. Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional. Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia”, diz trecho do documento.

Jornal do Commercio

Geral

Mestre dos mestres do Jiu-Jitsu potiguar desabafa: “Sou AntiPTralha doa a quem doer”

O introdutor do Jiu-Jitsu no Rio Grande do Norte, o ex-lutador e Grão Mestre faixa vermelha e preta 7º grau, Banni Cavalcanti, promete não baixar a guarda para petistas e simpatizantes esquerdistas. “Sou Paraíba de Natal-RN Com muito orgulho. Ser chamado de Paraíba para mim é natural. Atualmente morando em Brasília- DF. Nunca neguei minha origem”.

Em sua página no Facebook, o maior mestre de Jiu-Jitsu de todos os tempos no RN dispara: “Sou AntiPTralha doa a quem doer. Votei no JB e não me arrependo. Não desfaço amizades por causa de ideologia política. Quem não tiver satisfeito com minha preferência, é simples, somente me excluir. Eu não opino em postagens de ninguém, então respeite as minhas”.

Diante das críticas que fervilham as redes sociais, desde ontem, após a declaração do presidente Jair Bolsonaro em relação aos governadores nordestinos, Banni, que é natalense, argumentou: “Morei no RJ. É de costume os cariocas chamarem Nordestinos de Paraíba, independente do Estado. Quem nunca foi no RJ e desconhece, no mínimo deve se informar. Porém, os PTralhas sempre criam MIMIMI. Saco cheio dos Ptralhas”.

Política

Indignado com morte de PM, deputado Coronel Azevedo questiona: “O Governo é a favor da polícia ou prefere quem elimina os bravos guerreiros?”

“EXIJO AÇÃO DO GOVERNO QUE DEMONSTRA NÃO GOSTAR DE POLÍCIA”, AFIRMOU AZEVEDO.. FOTO: JOÃO GILBERTO

NOTA DE INDIGNAÇÃO

O massacre de policiais militares no Rio Grande do Norte ultrapassou os limites da tolerância e do humanismo.

Nem mesmo aqueles que dedicaram a vida à nossa gloriosa corporação e passaram à reserva, estão escapando desta caçada macabra e insensível ao Governo do Estado. Que mantém sobre esse drama o silêncio dos coniventes.

A vítima agora foi o subtenente Adonilson Oliveira. Desarmado e morto covardemente! Não quis pagar “pedágio” à facção criminosa. Tinha honra. O subtenente Oliveira tombou heroicamente prestando serviço no Instituto dos Cegos. Covardemente trucidado por criminosos incuráveis.

Minha palavra é de revolta! De indignação! Estamos sepultando homens de bem, esteios na defesa da sociedade!

O Governo é a favor da polícia ou prefere quem elimina os bravos guerreiros?

Respondam!

Meu mandato não vai descansar até ver expurgada uma inversão de valores que sangra. E atinge a sociedade por inteiro. Uma temporada de caça de longos dias e impune.

Sou solidário à família do Subtenente Oliveira.

Exijo ação do Governo que demonstra não gostar de polícia.

Coronel Azevedo

Deputado Estadual

Brasil

Deputado do PCdoB pedirá que Bolsonaro seja investigado após fala sobre nordestinos

GOVERNADORES DO NORDESTE TAMBÉM REAGIRAM À FALA DO PRESIDENTE, COM MANIFESTAÇÕES NO TWITTER E EM UMA CARTA. FOTO: INSTAGRAM

O vice-líder do PCdoB na Câmara, deputado federal Márcio Jerry (MA), anunciou que pedirá à PGR (Procuradoria-Geral da República) que investigue o presidente Jair Bolsonaro (PSL) por declarações feitas ontem em Brasília a respeito dos governadores do Nordeste, especialmente o do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Antes de iniciar uma entrevista para veículos nacionais e estrangeiros e aparentemente sem saber que sua fala poderia estar sendo gravada, o presidente afirmou ao ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni: “Dentre os (ou aqueles) governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”.

“Representarei à PGR para apurar cometimento de crime comum, neste caso crimes de ameaça, contra a honra e racismo [em referência ao uso da palavra “paraíba”, expressão pejorativa contra nordestinos usada no Rio de Janeiro]. Irei analisar também a existência de crime de responsabilidade”, diz Jerry.

“O presidente Jair Bolsonaro parte para agressões e ameaças aos governadores do Maranhão, Flávio Dino, e da Paraíba, João Azevêdo. Agride dois Estados, revela uma vez mais sua arrogância. Agride de novo a democracia, se mostrando totalmente despreparado para o exercício da presidência”, alega o parlamentar.

Uol

Esporte

Copa das Federações de Tênis começou neste sábado com participação de 15 Estados; RN está na disputa

CERCA DE 375 ATLETAS DE 15 ESTADOS SE ENFRENTAM NAS 13 QUADRAS DISPONIBILIZADAS PARA A COMPETIÇÃO. FOTO: DIVULGAÇÃO

Teve início neste sábado (20), a Copa das Federações de Tênis, que está movimentando o Praia Clube, em Uberlândia (MG), com uma emocionante disputa entre equipes. A competição, uma das mais tradicionais no calendário nacional, é disputada entre os Estados, que vão competir em busca do título até terça-feira (23). Apenas neste sábado estão sendo disputados 30 confrontos entre as equipes, totalizando 90 partidas. Atletas  da Federação Potiguar de Tênis, Academia de Tênis DRTT e Aero Clube de Natal participam do evento.

Cerca de 375 atletas de 15 Estados se enfrentam nas 13 quadras disponibilizadas para a competição. O torneio acontece nos mesmos moldes da Copa Davis e da Fed Cup, nas diferentes categorias: 12, 14, 16 e 18 anos (contando pontos para definir o campeão geral) e 9 e 10 anos (em caráter de exibição).

Federações de 15 Estados participam, representando todas as cinco regiões do país: Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

A promessa é de uma equilibrada disputa, principalmente na categoria 14 anos masculino, em que os 15 Estados terão equipes jogando.

No ano passado, a competição foi acirrada até o último dia. A Federação Paulista de Tênis se sagrou campeã na última partida do campeonato, no set decisivo, terminando a Copa das Federações apenas dois pontos à frente da Federação Gaúcha de Tênis.

O congresso técnico da Copa das Federações, onde foi realizado o sorteio dos confrontos, aconteceu na tarde de sexta-feira. Neste sábado, antes da rodada de estreia, houve a cerimônia oficial de abertura, com o desfile das delegações.

Brasil

Quase 2 mil caminhoneiros se mobilizam em grupos de WhatsApp por nova paralisação

FORAM DISPARADOS AVISOS SOBRE O RISCO DE UMA AÇÃO DE CONTRA-INTELIGÊNCIA ESTAR SENDO REALIZADA DENTRO DOS GRUPOS. FOTO: REUTERS

Quase 2 mil caminhoneiros estão em, no mínimo, 15 novos grupos do WhatsApp recém-criados para discutir uma possível paralisação da categoria na segunda (22).

Eles estão contrariados com a resolução da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) que estipulou a nova tabela de preços mínimos do frete rodoviário, divulgada na quinta (18), com valores abaixo dos esperados. A realização da paralisação não é consenso entre os participantes. Parte dos grupos é refratária à ideia por conta da dificuldade financeira que teriam com os dias sem trabalhar.

Os administradores dos novos grupos negam ser articuladores do movimento, ao mesmo tempo em que algumas lideranças que tomaram a dianteira durante a paralisação de 2018 não estão em nenhum deles. O nome dos grupos segue sempre o mesmo formato, com o título formado por paralisação, a data de 22/07 e a abreviação do nome de um estado.

Apesar serem vinculados a um estado, a maior parte deles é formada por pessoas de regiões diferentes da indicada. Eles trazem em suas descrições o mesmo texto: “Publicações fora do contexto das pautas dos caminhoneiros não serão aceitas. FOCO NA MISSÃO!” Nesses grupos, há desde convocações para greve, com críticas ao presidente Jair Bolsonaro, por vezes chamado de traidor, até alguns vídeos cômicos e imagens eróticas. Os caminhoneiros emitem suas opiniões também em áudio ou vídeos nos quais discursam enquanto são filmados pela câmera frontal de seu telefone.

Foram disparados avisos sobre o risco de uma ação de contra-inteligência estar sendo realizada dentro dos grupos, com membros do governo se passando por caminhoneiros. Parte dos trabalhadores se diz intervencionista, defendendo um regime militar. A rotatividade dos grupos é alta. São muitos os avisos de pessoas que entraram usando um link compartilhado por outra pessoa no WhatsApp e outros de pessoas que decidiram sair. Também circulam ali convites para entrar em grupos do gênero, de estados diferentes. A reportagem localizou queixas de caminhoneiros em relação à falta de liderança dos grupos, o que dificultaria a paralisação de segunda. Há administradores em comum entre eles. Porém, quando contatados, eles disseram não ser líderes e se negaram a dizer se havia uma liderança que articulasse a criação dos grupos.

A reportagem foi expulsa de dois deles por um desses administradores após procurá-lo em particular pelo WhatsApp para pedir informações. Outra administradora que trocou mensagens com a reportagem disse que não poderia dizer nada, pois não falava em nome dos caminhoneiros. Segundo ela, o movimento começou simultaneamente em vários locais. Wanderlei Alvez, o Dedeco, um dos articuladores da paralisação de 2018, diz que não participa dos novos grupos e já foi retirado de alguns deles por seus organizadores. Ele afirma acreditar que os grupos da paralisação de segunda não foram criados por caminhoneiros, pois, segundo ele, a categoria o trata com respeito. Dedeco diz que o principal problema da classe é justamente a falta de liderança e cobra maior protagonismo da CNTA (Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos) para defender o interesse dos caminhoneiros junto ao governo.

O ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, deve se reunir com representantes de caminhoneiros e outras entidades afetadas pela nova tabela de fretes na próxima semana. A data ainda não foi confirmada. Sobre a reunião, uma das mensagens compartilhadas seguidamente pelo WhatsApp dizia que os caminhoneiros não arredariam pé e, caso o ministro quisesse fazer reunião, teria de fazer na pista. A nova tabela de fretes foi elaborada pela Esalq-Log, da USP, e a próxima revisão oficial está prevista para o início de 2020.

Brasil

Para Bolsonaro, imprensa distorce suas declarações e, no fundo, morre de saudades do PT

EM MENSAGEM NAS REDES SOCIAIS, ELE REAGIU ÀS CRÍTICAS AOS SEUS RECENTES POSICIONAMENTOS. FOTO: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (20) que a imprensa brasileira distorce as suas declarações públicas e que os veículos de comunicação “morrem de saudades do PT”.

Em mensagem nas redes sociais, ele reagiu às críticas aos seus recentes posicionamentos. Nesta sexta-feira (19) o presidente disse que não há fome no Brasil, chamou os governadores nordestinos de “paraíbas” e atacou a jornalista Miriam Leitão.

“Não adianta a imprensa me pintar como seu inimigo. Nenhum presidente recebeu tanto jornalista no Palácio do Planalto quanto eu, mesmo que só tenham usado dessa boa vontade para distorcer minhas palavras, mudar e agir de má-fé ao invés de reproduzir a realidade dos fatos”, disse, referindo-se a um café com correspondentes estrangeiros nesta sexta-feira.

Ele afirmou ainda que sempre defendeu a liberdade de imprensa, “mesmo consciente do papel político-ideológico atual de sua maior parte, contrário aos interesses dos brasileiros, que contamina a informação e gera desinformação. No fundo, morrem de saudades do PT”.

Bolsonaro depois acrescentou, também em redes sociais: “Vou falar do PT sempre. Não adianta chorar. Não é porque perderam a eleição que seus crimes devem ser ignorados. Os efeitos devastadores do desgoverno da quadrilha ainda podem ser sentidos e é papel de todo aquele que que ama o Brasil lembrar quem foram os culpados”.

Em um dia de declarações controversas em sequência, o presidente também criticou a multa de 40% do FGTS em caso de demissão sem justa causa. Ele ainda criticou o filme “Bruna Surfistinha’, mesmo admitindo que não o assistiu, e disse que vai extinguir a Ancine (Agência Nacional do Cinema) se o órgão não tiver filtro.

A crítica feita pelo presidente nas redes sociais adota tom semelhante ao de seu filho e vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), que criticou encontro de seu pai com jornalistas da imprensa internacional.

“Por que o presidente insiste no tal café da manhã semanal com ‘jornalistas’? Absolutamente tudo que diz é tirado do contexto para prejudicá-lo. Sei exatamente o que acontece e por quem, mas não posso falar nada porque senão é ‘fogo amigo’. Então tá, né?! O sistema não parará!”, afirmou Carlos nesta sexta.

Jornal do Brasil

Famosos

Agnaldo Timóteo tem alta após quase dois meses internado

AGNALDO DEIXOU O HOSPITAL DAS CLÍNICAS ÀS 14H30 DE ONTEM, MUITO EMOCIONADO E EM CADEIRA DE RODAS. FOTO: REPRODUÇÃO

O cantor Agnaldo Timóteo, 82 anos, recebeu alta ontem (19) do hospital Hospital das Clínicas, em São Paulo. Ele estava internado desde 20 de maio, quando apresentou quadro de vômito, glicemia baixa e pressão alta após um show em Barreiras (BA).

No dia seguinte ao show, foi transferido para o Hospital Geral Roberto Santos, em Salvador, onde foi diagnosticado um princípio de acidente vascular cerebral (AVC) e um quadro de infecção urinária.

Depois de alguns dias, internado em Salvador, a família decidiu transferir o artista para São Paulo. No fim de maio, o cantor saiu do coma induzido e passou a respirar sem aparelhos.

Agnaldo deixou o Hospital das Clínicas às 14h30 de ontem, muito emocionado e em cadeira de rodas. Na saída, agradeceu a torcida e apoio dos fãs e seguiu para casa de carro, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, onde dará continuidade ao tratamento. O cantor terá de fazer alguns meses de fisioterapia, para fortalecer o movimento das pernas, e fonoaudiologia, para recuperar a voz.