Geral

Violência contra mulher é tema de evento na zona norte

CINCO DOS DEZ BAIRROS COM MAIOR REGISTRO DE VIOLÊNCIA EM NATAL ESTÃO LOCALIZADOS NA ZONA NORTE DA CIDADE. A REGIÃO É A QUE MAIS TEM CASOS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

A faculdade Estácio Zona Norte encerra as atividades da campanha ‘Agosto Lilás’ com a palestra gratuita com o tema: “Violência contra a Mulher não tem desculpa”. O evento acontece nesta quinta-feira (30), às 19h30, nas instalações da faculdade, que fica localizada na Rua Henrique Dias, no bairro Igapó, zona norte de Natal. As inscrições são gratuitas e feitas na hora do evento. O público alvo são as mulheres da região.

Quem falará sobre o tema será Alan Corrêa de Macêdo, coordenador do Projeto  EducaJus, membro do Comitê de Atenção às Mulheres Presas e Egressas do Sistema Prisional do RN – SPM/RN e membro da Comissão do Estudante de Direito – OAB/RN. Ele irá abordar sobre os direitos garantidos às mulheres e quais os mecanismos para reivindicar a efetivação deles.

A zona norte é a que mais tem registro de violência doméstica. No Centro de Referência da Mulher Elizabeth Nasser, equipamento da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SEMUL), a maioria da demanda é proveniente da zona norte da capital, com cerca de 70% do total.

O Rio Grande do Norte, em relação aos índices de violência contra mulher, tem dados preocupantes: de acordo o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), o estado tem 15 mil processos judiciais relacionados a crimes contra a mulher e é o quinto estado do Brasil com mais casos de violência doméstica. Nos últimos três anos, cresceu o número de mulheres assassinadas. De 2015 a 2017, o percentual de mulheres mortas, em decorrência da violência doméstica, subiu 34,2%.

 



Deixe um Comentário