Geral

Vídeos e fotos: em Natal, como em outras cidades do País, greve geral descamba para a baderna e mostra a face cruel da intolerância

O que deveria ser um movimento cívico para marcar posição de um segmento da sociedade contrário às reformas do governo Temer, a greve geral realizada ao longo do dia de hoje em Natal se resumiu na proliferação de baderna generalizada, onde manifestantes, protagonizando ato de terrorismo urbano, interditaram vias públicas, queimaram pneus e ameaçaram populares que optaram por trabalhar, negando-lhes inclusive o direito de divergir da paralisação.

Logo pela manhã, um advogado, que não participava do movimento,  foi baleado na perna, vítima de uma bala perdida. O autor do disparo, não identificado, tentava furar um bloqueio feito pelos manifestantes. Neste caso, embora o tiro não tenha sido dado por nenhum dos grevistas, foi a atitude arbitrária dos sindicalistas de bloquear a via publica que motivou a reação desesperada do atirador.

A exemplo do que ocorreu em outros locais, funcionários da indústria Guararapes foram impedidos, através de piquetes, trabalhar.

A irresponsabilidade de sindicalistas raivosos chegou ao ponto de, no município de Extemoz,  na Grande Natal, colocar em uma linha férrea um tubo de concreto na tentativa de paralisar um trem de passageiros, sem a menor preocupação se a ação poderia provocar um descarrilhamento e matar pessoas inocentes (ver vídeo acima).

A locomotiva, no entanto, conseguiu atravessar o bloqueio, após destruir por impacto o artefato improvisado pelos por integrantes de forças sindicais. Por mais polêmicas que possam ser as reformas propostas pelo Governo Federal, a greve geral serviu apenas para mostrar a face cruel do movimento e a intolerância de seus integrantes.

 

O civismo e a luta democrática, que poderiam ser sido a marca registrada do movimento, perderam lugar para a barbárie e o radicalismo. O movimento teve, portanto, como saldo a banalização da convivência harmônica de pessoas com pensamentos contrários, e o resultado da “miopia sindical” foi a imediata antipatia gerada junto a sociedade.

Seria cômico se não fosse trágico o montante de atos de hostilidades desferidos pelas forças do “sindicalismo raivoso” contra a população que, acuada e temerosa, optou em muito casos por se preservar na segurança de seus lares.

São as mais variadas possíveis as imagens fotográfica e de vídeo da intolerância e da baderna ocorridas na greve geral desta sexta-feira.         



Deixe um Comentário