Natal

Táxis de Natal não vão cobrar bandeira 2 em dezembro, diz STTU

Táxis de Natal não terão bandeira 2 durante o mês de dezembro de 2017 (Foto: Ediana Miralha/ Inter TV Cabugi)

Os taxistas de Natal não vão cobrar bandeira 2 nas corridas realizadas neste mês de dezembro em Natal, informou o secretário adjunto de Mobilidade Urbana da capital potiguar, Clodoaldo Cabral. De acordo com a administração municipal, devido à crise econômica, ficou parte dos taxistas pediu para não ter a cobrança extra neste ano, com medo de afugentar ainda mais a clientela.

“No momento a gente entendeu, discutiu com cooperativas, com a categoria, não vai ser dado esse reajuste”, afirmou o secretário.

Um pedido formal já havia sido feito em novembro, na Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal, pedindo a regulamentação da cobrança de bandeira 2 durante todo o mês de dezembro, mas não recebeu resposta. Segundo Wdarlan Rodrigues, presidete do Sindicato dos Taxistas do RN, a entidade é favorável à cobrança.

“Ainda estamos aguardando resposta”, afirmou o sindicalista à reportagem, antes de tomar conhecimento do posicionamento da secretaria.

Trabalhando há 30 anos como taxista, Valderi da Silva já estava ansioso pela chegada deste mês. Tradicionalmente, os taxis passam a rodar 24 horas do dia com a bandeira 2, o que funciona como uma espécie de décimo terceiro para a categoria.

A bandeira 2 já é aplicada nas corridas de táxi durante o ano inteiro, das 22h às 5h nos dias de semana, além de domingos e feriados. Quando o taxista passa a usar a bandeira 2 o acréscimo a corrida chega a ficar 30% mais caro. Uma corrida, que custaria R$ 10, por exemplo, passaria a custar R$ 13.

Apesar de parecer uma boa ajuda no final do ano, o taxista Orlando da Silva considera que a bandeira 2 não é viável por causa do momento econômico. Ele lembra que os taxistas já enfrentam concorrência dos aplicativos de transporte pessoal e que seria ainda mais difícil reconquistar os clientes. Outros taxistas ouvidos pela reportagem consideraram que a cobrança poderia ser opcional.

Fonte: G1/RN



Deixe um Comentário