Polícia

Suspeito de participar do assassinato do Cabo Ildônio troca tiros com a PM e é morto em Caraúbas, RN

Kauã Bruno Ferreira de Lima, o 'Cocada' (Foto: Polícia Civil do RN/Divulgação)

KAUÃ BRUNO FERREIRA DE LIMA, O ‘COCADA’ (FOTO: POLÍCIA CIVIL DO RN/DIVULGAÇÃO)

Um dos homens procurados pela polícia, por se suspeito de ter participado da execução do Policial Militar Ildônio José, em Caraúbas, morreu no final da tarde desta quarta-feira (5), ao trocar tiros com policiais militares. Kauã Bruno Ferreira de Lima, mais conhecido como ‘Cocada’, de 18 anos, era um dos 9 suspeitos que ainda estão sendo procurados.

De acordo com a PM, Kauã estava escondido em uma casa no bairro Leandro Bezerra, em Caraúbas, após ele ter assaltando uma mulher, crime cometido pela manhã na comunidade Alto de São Severino. Ao tentar escapar do cerco, o suspeito atirou contra os policiais, que revidaram. Kauã foi baleado e socorrido para o hospital, mas não resistiu ao ferimento.

Apesar da morte do suspeito, a Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região (Apram) confirmou que a recompensa, no valor de R$ 11.400,00, continua valendo para quem der informações que levem à prisão os assassinos do cabo. Agora, são 8 os procurados:

  • Vantuir Lima, 23 anos
  • Antônio Alcivan Fernandes Júnior (‘Juninho Mangueira’), 18 anos
  • Wilhiam Bezerra de Lima (‘Belo das Mirandas’), 24 anos
  • Danilo Soares da Silva Fernandes,18 anos
  • Lucivan Dantas (‘Rabicó’), 18 anos
  • Judson Rodrigues Vieira (‘Juca Ladrão’), 24 anos
  • Obimael (‘Bibi das Mirandas’), 23 anos
  • Adolescente de 17 anos

Associação de Praças da PM de Mossoró e Região divulgou fotos dos procurados e está oferecendo recompensa de R$ 11.400 (Foto: Foto: Associação de Praças da PM de Mossoró e Região/Aspram)

O crime

O Cabo da PM, ldônio José da Silva, de 43 anos, foi morto no final da tarde do dia 16 de agosto às margens da RN-117, entre as cidades de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado, na região Oeste potiguar.Ele estava em um ônibus escolar a caminho de uma faculdade em Mossoró, onde estudava Administração, quando foi identificado pelos bandidos, retirado do veículo, deitado no chão e executado com vários tiros. O último disparo, na cabeça, foi de espingarda calibre 12. A arma do PM, uma pistola, foi levada pelos bandidos.

Fonte: G1 RN



Deixe um Comentário