Política

STF vai mesmo homologar delação feita por Delcídio após indícios apontados pela PF e MPF

As denúncias contra Lula e Dilma serão investigadas. Foto: Divulgação

As denúncias contra Lula e Dilma serão investigadas. Foto: Divulgação

A delação premiada feita pelo senador Delcídio do Amaral (PT-MS) teve grande repercussão ao longo da semana. Depois de saber sobre o depoimento, o ministro relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, recebeu informações de que tanto a Polícia Federal como o Ministério Público Federal conseguiram elementos capazes de confirmar algumas importantes revelações feitas pelo ex-líder do governo no Senado. As informações são da IstoÉ.

De acordo com investigações preliminares, diz a publicação, Zavascki decidiu homologar o documento que traz as revelações de Delcídio. A edição explica ainda que esse é um procedimento imposto a todos os delatores. Para o STF, não basta prestar depoimento, é preciso que haja indício de que o que está sendo dito é verdadeiro. Só assim o acordo recebe a chancela da Justiça e passa a ter efeito legal.

No caso da deleção feita por Delcídio, a PF conseguiu indícios que confirmam pelo menos dois pontos do depoimento prestado à Procuradoria Geral da República. O primeiro se refere ao que o senador definiu como a “ação decisiva” da presidente Dilma Rousseff para a nomeação de Nestor Cerveró à diretoria da BR Distribuidora. O outro ponto importante do depoimento diz respeito ao pagamento de R$ 250 mil em cinco parcelas de R$ 50 mil à família de Cerveró, acertado no período em que permaneceu preso pela Lava Jato.

Fonte: Congresso em Foco


Deixe um Comentário