Saúde

Sesap já recebeu 428 denúncias de focos do Aedes aegypti em 2016

MOSQUITO AEDES AEGYPTI, TRANSMISSOR DE DOENÇAS COO DENGUE, CHICOGUNYA E ZIKA.(FOTO:ESTADÃO)

MOSQUITO AEDES AEGYPTI, TRANSMISSOR DE DOENÇAS COMO DENGUE, CHICUGUNYA E ZIKA.(FOTO:ESTADÃO)

A Sala de Situação da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) já recebeu por meio do número de telefone 199 um total de 428 denúncias referentes a focos do mosquito Aedes aegypti desde 21 de janeiro até hoje. Além disso, por meio do Observatório do Aedes, a sala já contabiliza 126 denúncias pela plataforma Web e 941 pelo aplicativo de aparelho celular, desde 16 de fevereiro até o momento. A maior parte das denúncias são relativas ao município de Natal, seguido de Parnamirim.

A Sesap, por meio do Programa Estadual de Controle da Dengue, também divulgou nesta terça-feira (8), a situação epidemiológica da Dengue, Zika vírus e Chikungunya no Rio Grande do Norte. De 03 de janeiro a 05 de março de 2016 (semana epidemiológica 09), foram notificados 16.777 casos suspeitos de dengue, dos quais 898 foram confirmados. Em relação ao ano passado, no mesmo período, observa-se um aumento de 165,42% com relação à notificação. Segundo os dados do boletim, o estado somou 35 municípios com alta incidência de dengue, 22 com incidência média, 62 com baixa e 48 silenciosa.

Já com relação ao Zika vírus, também no período de 03 de janeiro a 05 de março de 2016, foram notificados 1.308 casos suspeitos, enquanto que em 2015 houve 83 notificações. Quanto ao Chikungunya, a semana epidemiológica 09 conta com 1.401 casos notificados, contra 4.358 notificações em 2015.

A Sesap intensifica a interação com municípios e outras instituições do estado a fim de unir forças no combate ao mosquito Aedes aegypti. Diversas ações de educação e comunicação com a sociedade estão sendo articuladas com grupos sociais e instituições de ensino para orientar a população quanto ao combate ao mosquito e conscientizar os profissionais de saúde para a importância da notificação dos casos.



Deixe um Comentário