Saúde

Servidores da Sesap realizam manifesto na manhã de hoje

AS AÇÕES RÚNEM PROFISSIONAIS EM GREVE, SINDICATOS E CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE. (DIVULGAÇÃO)

AS AÇÕES REÚNEM PROFISSIONAIS EM GREVE, SINDICATOS E CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE. (DIVULGAÇÃO)

Na manhã desta segunda-feira (18) os servidores da Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte estão fazendo uma grande mobilização em frente da sede da instituição. As ações se concentram das 9h às 12h desta segunda e reúne profissionais em greve, sindicatos e Conselho Estadual de Saúde.

Na pauta estão o atraso nos salários dos vigilantes, a falta de diálogo da gestão da Sesap com o Sindsaúde e a perseguição aos servidores efetivos que compuseram a gestão anterior do médico Ricardo Lagreca, a exemplo das servidoras Cláudia Frederico e Márcia Pellense.
Como o caso da devolução da servidora da Fundação Nacional de Saúde Márcia Pellense que foi cedida a Sesap em 2015 para contribuir com seus conhecimentos na Coordenação de Planejamento da secretaria, devido a sua ampla formação na área de gestão do Sistema Único de Saúde. Sem ônus para o estado, já que é servidora federal. Na ocasião, o então secretário de saúde Ricardo Lagreca a convidou para exercer o cargo de coordenadora de Planejamento da Sesap. Marcia então passou a exercer a função técnica de coordenadora, até abril deste ano quando Lagreca e toda sua equipe entregaram os cargos ao governador. Desde então Marcia permaneceu na Sesap como técnica da área do Planejamento, sem cargo de confiança. Em seu pleito tanto ela como Claudia pedem para ficar na Sesap como técnicas que são, e não como cargos de confiança e não entendem o porquê dessa perseguição por parte das secretárias.  Como servidora federal a devolução de Marcia deveria ter sido aprovada pelo CES, e não foi esse o trâmite.
Essa situação tem deixado os servidores do nível central da Sesap inconformados, e por isso a adesão aos manifestos dos vigilantes e do Sindsaúde.

Deixe um Comentário