Política

“Sei da interinidade, mas estou agindo como se fosse efetivo”, diz Temer a jornal

 EM ENTREVISTA À FOLHA DE S.PAULO, MICHEL TEMER AFIRMA QUE HÁ UM PLANO PARA PRIVATIZAR OS AEROPORTOS CONGONHAS E SANTOS DUMONT. (FOTO: BETO BARATA)


EM ENTREVISTA À FOLHA DE S.PAULO, MICHEL TEMER AFIRMA QUE HÁ UM PLANO PARA PRIVATIZAR OS AEROPORTOS CONGONHAS E SANTOS DUMONT. (FOTO: BETO BARATA)

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, publicada neste domingo (10), o presidente interino Michel Temer afirmou que sabe de sua interinidade, mas que age “como se fosse efetivo”. Questionado sobre o que fará de diferente caso o impeachment de Dilma Rousseff seja aprovado, ele afirmou que fará viagens internacionais, atividade que não tem feito para evitar “qualquer espécie deconstrangimento”. “[Faria as viagens] Com o objetivo de revelar que o país entrou numa normalidade absoluta e buscar investimentos”, acrescentou.

Para atingir a meta fiscal de 2017, que prevê déficit primário de R$ 139 bilhões, Temer afirmou que não gostaria de aumentar impostos, possibilidade já cogitada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Ele diz, entretanto, que se for necessário, sua equipe estuda  elevar a Cide, que incide sobre combustíveis, e o PIS/Cofins. Do lado da receita, há um plano para privatizar os aeroportos Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro. “Entraram em pauta, ontem [quinta-feira, dia 7], os aeroportos de Congonhas e Santos Dumont, o que deve dar uma boa soma. Não quero dizer que haja uma confirmação, mas pensa-se nesses dois aeroportos. Tudo isso vai abatendo do déficit”, disse ao jornal.

Época


Deixe um Comentário