Geral

Robinson lança Lei Estadual do Artesanato durante 33ª Famuse

ASSECOM/RN – Ivanízio Ramos

Durante a abertura da 33ª Feira de Artesanato dos Municípios do Seridó (Famuse), seguindo a agenda em Caicó, o governador Robinson Faria lançou a Lei do Artesanato, que institui a política estadual de valorização do artesão. Na ocasião o governador ainda entregou oficialmente as melhorias da Ilha de Sant’Ana. “O artesão vive hoje o melhor momento em relação à cadeia produtiva, graças ao nosso governo”, salientou. “Este é um governo que faz justiça ao talento do povo potiguar e reconhece sua força como nunca havia sido feito antes”, acrescentou, elogiando ainda o empenho da secretária de Assistência Social, Julianne Faria.

O objetivo da lei é fortalecer e fomentar o desenvolvimento do artesanato potiguar de forma integrada com o turismo e a cultura, visando a melhoria das condições de vida dos artesãos e preservando os aspectos culturais e ambientais do Estado. A secretária adjunta de Assistência Social, Maira Almeida, ressaltou a importância de lançar no Seridó  a lei que beneficia os artesãos. “Nunca tivermos tanto incentivo ao artesanato potiguar como estamos tendo agora. E foi uma preocupação de nossa secretaria, quem represento aqui hoje, que essa medida elaborada pela Sethas pudesse ser lançada aqui, onde o artesanato tem uma característica tão forte”.

A lei torna obrigatório que, dos 100% de todos os produtos comercializados nos espaços do Estado, no mínimo, 80% dos produtos artesanais sejam dos artesãos potiguares. Para os espaços privados, o percentual mínimo é 30%. Além disso, todo produto artesanal produzido no Estado do Rio Grande do Norte terá sua origem certificada através do selo “Potiguar sou eu”.


Deixe um Comentário