Segurança

Revista de rotina em presídio do RN termina com confronto entre presos e agentes e 80 celulares apreendidos

UM AGENTE PENITENCIÁRIOFICOU COM A MÃO FERIDA DURANTE CONFRONTO, 80 CELULARES FORAM APREENDIDOS. (FOTO: G1 RN)

UM AGENTE PENITENCIÁRIO FICOU COM A MÃO FERIDA DURANTE CONFRONTO, 80 CELULARES FORAM APREENDIDOS. (FOTO: G1 RN)

Agentes penitenciários  do Grupo de Operações Especiais (GOE), com o apoio de policiais do Batalhão de Choque da PM, realizaram na manhã desta quinta-feira (10), uma revista de rotina dentro do Presídio Rogéro Coutinho Madruga, em Nísia Floresta, Grande Natal. Porém,o que deveria ser apenas mais uma atividade de rotina, terminou em um enfrentamento entre presos e agentes. Pelo menos três detentos e um agente penitenciário ficaram feridos.

De acordo com informações dos agentes que participaram da revista, os detentos se recusaram a realizar os procedimentos para que as buscas fossem feitas nas celas da unidade. “Paredes do banheiro foram derrubadas e as pedras viraram armas nas mãos dos presos”, relatou um dos agentes.

O agente ferido teve uma das mãos machucada pelas pedras arremessadas pelos detentos. Já os presos, foram feridos a tiros de balas de borracha. Todos eles, no entanto, receberam atendimento médico no próprio presídio.

No final da revista, os agentes apreenderam 80 aparelhos celulares que estavam dentro das celas, além de mais de 50 facas artesanais e drogas.

 os detentos se recusaram a realizar os procedimentos para que as buscas fossem feitas nas celas da unidade. “Paredes do banheiro foram derrubadas e as pedras viraram armas nas mãos dos presos”, relatou um dos agentes.

O Presídio Rogério Coutinho Madruga tem capacidade para pouco mais de 400 apenados. Atualmente, possui cerca de 370. A maioria, segundo a própria Sejuc, formada por membros de uma facção criminosa que nasceu dentro dos presídios de São Paulo.

Com informações do G1 RN


Deixe um Comentário