Economia

Receita líquida do tesouro acumulada registra frustração de R$ 83,2 mi

“O CENÁRIO CONTINUA EXTREMAMENTE NEBULOSO”, DISSE O SECRETÁRIO ESTADUAL DE PLANEJAMENTO E FINANÇAS, GUSTAVO NOGUEIRA.(FOTO: ASCOM/SEPLAN)

“O CENÁRIO CONTINUA EXTREMAMENTE NEBULOSO”, DISSE O SECRETÁRIO ESTADUAL DE PLANEJAMENTO E FINANÇAS, GUSTAVO NOGUEIRA.(FOTO: ASCOM/SEPLAN)

O Governo recebeu na tarde desta terça-feira (15) o primeiro escalão da área financeira dos demais Poderes para apresentar os números da arrecadação de fevereiro no Estado. O encontro aconteceu na secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças e faz parte de um calendário mensal criado em conjunto pelo Executivo, Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Ministério Público e Tribunal de Contas.

Além de dar ainda mais transparência aos dados financeiros do Estado, as reuniões técnicas permitem aos demais Poderes o acompanhamento da curva de receitas e despesas do Estado. A receita líquida do tesouro acumulada em janeiro e fevereiro registrou uma frustração de R$ 83,2 milhões em comparação ao estimado no orçamento de 2016. Já em relação ao mesmo período do ano passado, a queda foi de 11%. Secretário Geral da assembleia Legislativa, Carlos Augusto Viveiros avaliou como positiva a reunião.

“Foi uma reunião muito boa porque passamos a conhecer os números do Estado. Vamos estudar esses dados e, assim, poderemos ajudar o Governo. Vivemos um cenário de dificuldades e sabemos que a situação nacional reflete em todos os entes federados”, analisou.

O secretário de Estado do Planejamento e das Finanças Gustavo Nogueira voltou a demonstrar preocupação em relação ao cenário econômico do país e ressaltou a importância do diálogo com os Poderes. “O cenário continua extremamente nebuloso e não vemos nenhuma reação concreta da economia. Essas reuniões são importantes porque reforçam o diálogo do Governo com os Poderes no que diz respeito ao acompanhamento do comportamento das receitas do Estado”, comentou.


Deixe um Comentário