Geral

Projeto Agente Mirim Ambiental de Natal vai ser ampliado

Divulgação Semdes

A Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) vai estender as ações do projeto Agente Mirim Ambiental de Natal (Amana), que é operado por agentes lotados na Guarda Municipal. A iniciativa da Prefeitura do Natal é responsável pela criação de 50 novas vagas para adolescentes e jovens com idades entre 12 e 16 anos que vão ser inseridos no projeto de extensão denominado Agentes Jovens de Educação Ambiental e Saúde, que tem como parceiros a UFRN, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), a Secretaria de Saúde de Natal (SMS) e o Idema.

O projeto vai trabalhar a capacitação teórica e prática para adolescentes e jovens, por meio de atividades que não configuram trabalho, mas que possibilitam a permanência do jovem no sistema de ensino com uma formação cidadã. O plano é habilitar o jovem para atuar em suas comunidades, sensibilizando e mobilizando no intuito de transformar sua realidade positivamente. As atividades serão desenvolvidas no contra-turno escolar.

As matrículas estão sendo realizadas durante este mês e em agosto as atividades devem ser iniciadas. Os critérios para participação são os de serem alunos provenientes do Amana, que atende crianças de 09 a 12 anos, como também os selecionados de escolas públicas situadas na região Oeste de Natal, nas proximidades do Parque da Cidade.

Nas atividades do projeto os alunos terão conhecimento sobre questões da realidade socioambiental brasileira e local, sob os aspectos da ética, cidadania, saúde, meio ambiente e cultura. Também serão capacitados para realizar denúncias de águas servidas detectadas no bairro e adjacências, orientar a comunidade a respeito do acondicionamento e destinação correta do lixo, denunciar às autoridades competentes o acúmulo de lixo em terrenos baldios, orientar quanto à limpeza e conservação de fossas estouradas no seu bairro e criar a consciência para o combate às doenças relacionadas, prioritariamente, à proliferação de arboviroses emergentes como zika, chikungunya e dengue.

Os recursos utilizados no aprendizado serão oficinas de reaproveitamento de materiais e repelente, cine ambiental, visitas técnicas, curso de teatro, oficina de horta e compostagem, entre outros. Para mais informações sobre o projeto, o interessado pode entrar em contato com o Amana, que funciona nas dependências do Parque da Cidade do Natal



Deixe um Comentário