Política

Processo de cassação contra Eduardo Cunha é aberto pelo Conselho de Ética da Câmara

FOTO: AILTON DE FREITAS/AGÊNCIA O GLOBO)

PRESIDENTE DA CÂMARA É SUSPEITO DE TER ESCONDIDO CONTAS BANCÁRIAS NO EXETERIOR. (FOTO: AILTON DE FREITAS/AGÊNCIA O GLOBO)

Após votação apertada no Conselho de Ética da Câmara na madrugada desta quarta-feira (02), foi aberto o processo de cassação contra o deputado Eduardo Cunha. Foram 11 votos a 10 pela abertura do processo de cassação, apresentado pelo PSOL.

Investigado na Operação Lava Jato, Cunha é alvo de uma investgação sob suspeita de ter ocultado contas bancárias na Suíça e de ter mentido sobre a existência delas em depoimento à CPI da Petrobrás no ano passado. O presidente da Câmara nega ser dono de contas no exterior, mas admitiu ter o usufruto de ativos geridos por trustes estrangeiros.

A aprovação se deu por 11 votos a 10, após o presidente do Conselho de Ética, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA), dar o voto de minerva e desempatar o placar. Eduardo Cunha terá 10 dias para apresentar defesa prévia.


Deixe um Comentário