Educação

Presidente Bolsonaro reafirma no Twitter que pretende destinar R$ 2,5 bi da multa da Petrobras ao Ministério da Educação


Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro reafirmou no Twitter a intenção de destinar grande parte ou todo o valor da multa da Petrobras acordada com a Lava Jato ao Ministério da Educação, equivalente a R$ 2,5 bilhões. O dinheiro, que retorna ao Brasil, pode ser aplicado em áreas sem ligação à petrolífera.

Segundo ele, o presente serve para mostrar quão grave são as consequências de um governo socialista, populista e completamente corrupto. “Não há responsabilidade com o futuro do Brasil, mas apenas com seus propósitos ideológicos. A conta sempre chega e os efeitos são sentidos por anos”.

Para Bolsonaro, há somente dois caminhos para evitar contingenciamento de gastos: ou imprime dinheiro e gera inflação, ou comete-se crime de responsabilidade fiscal. “Quem finge não entender essa lógica age como um abutre, aguardando ansiosamente pelo mal do Brasil para no fim se alimentar dele”.

“Dilma cortou 10 bilhões da Educação e doou 50 bilhões para países amigos (algumas ditaduras). Quem participou dessa última manifestação e não tinha conhecimento disso eu lamento, mas foram usados como massa de manobra pelo bando do “Lula livre.”

“Temos trabalhado de modo a conter essas ações, necessárias pela herança dos rombos causados pelo desgoverno do PT, e manter, na medida do possível, a destinação dos recursos para áreas essenciais, mesmo com pouco dinheiro, mas existe uma realidade e não podemos extrapolá-la”.


Deixe um Comentário