Governo

Postagens nas redes sociais sugerem que Wallber Virgulino vinha sendo vítima de conspiração no governo

WALLBER VIRGULINO PEDE DEMISSÃO E INSINUA QUE HÁ COBRAS DENTRO DO GOVERNO

Excluindo do cenário o blábláblá de praxe, de dizer que a exoneração foi motivada por “questões de foro íntimo”, a saída do já ex-secretário  Wallber Virgulino do comando da  Secretaria de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte sugere que o mesmo vinha nutrindo sérias insatisfações , provavelmente motivadas por  boicotes a sua gestão, a partir de personalidades inseridas no próprio governo.  Em sua despedida do cargo, Virgulino postou nas redes sociais uma série de mensagens cifradas. Entre elas, pelo menos duas, chamaram atenção dos internautas: “Difícil não é matar um leão por dia. Difícil é conviver com as cobras” e “Podem tirar tudo de um rei, menos a honra”.

Por coincidência ou não, o pedido de exoneração de Virgulino foi efetivado a cerca de pouco mais de 30 dias da visita que a secretária-chefe do Gabinete Civil do Governo do Estado, Tatiana Mendes Cunha, e o então secretário de Segurança, Caio Bezerra, fizeram  a Penitenciária Estadual de Alcaçuz e ao Presídio Rogério Coutinho Madruga (pavilhão 5). A iniciativa se deu sem a presença de Wallber Virgulino.

Outro episodio que coincide com o pedido de exoneração de Virgulino foi o acidente de carro que ele se envolveu  na última quarta-feira, na BR 101, ao retornar para o Rio Grande do Norte, procedente da Paraíba, onde foi  visitar familiares. Wallber usava rotineiramente veículo oficial do Estado para fazer seus deslocamentos pessoais para João Pessoa, fato que talvez tenha motivado críticas no âmbito governamental.

Nos comentários postados em seu Instagran, enquanto vários potiguares lamentavam a sua saída do cargo, os paraibanos comemoravam o retorno de Virgulino para João Pessoa. Não está descartada a possibilidade de  o ex-titular da Sejuc  ser convidado pelo governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, para compor o governo.

Wallber vinha externando insatisfação desde que foi perdendo espaço na gestão da Sejuc. Nas mais recentes críticas, o ex-titular da Sejuc queixava-se de não poder administrar a pasta.

A exoneração de Wallber Virgulino da Sejuc, provocou, de quebra, o pedido de demissão do secretário adjunto, Rodrigo Rodrigues.

Agora, o governador Robinson Faria passará o seu final de semana descascando o abacaxi da substituição de Virgulino, que, entre falhas e acertos, tornou-se uma pedra no sapato dos presidiários. Até o governo do Estado encontrar um nome para ocupar cargo, a população do sistema prisional do RN e os lideres de facções criminosas, devem continuar comemorando o retorno do ex-secretário para a Paraíba.

  • virgulino_lampiaoPodem tirar tudo de um rei, menos a honra. O guerreiro tem que sempre ter em mente que tudo na vida tem começo, meio e fim, bem como que toda missão um dia tem que acabar. Missão dada é, e sempre será, missão cumprida. Sendo assim, comunico que a MISSÃO RN chegou ao fim. Certo de ter contribuído com o meu melhor e de não ter poupado esforços para mudar o atual cenário do Sispen-RN, deixo a SEJUC, desejando sorte ao meu sucessor, aos meus agentes penitenciários e a todo povo norte-rio-grandense. Falhas cometemos, mas foi sempre procurando acertar. Agradeço a todos pelo apoio, sobretudo, ao Governador, Secretários, Agentes Penitenciários, Policiais, a vaqueirama (ASSOVARN e CAMPOV) e a todo o povo Potiguar. O inimigo agora é outro. A missão agora é outra, mas o propósito sempre será o mesmo: combater o crime e defender os homens de bem (proteger o povo de Deus). Já dizia o velho ditado que: ‘o bom filho à casa torna’. Uma vez disse o político e escritor paraibano José Américo de Almeida: ‘Ninguém se perde na volta ou na volta ninguém se perde’. Um Tríplice e fraternal abraço a todos ??????Até logo. Recebi minha vida de volta????????

Deixe um Comentário